Rainha Elizabeth está com Covid-19

Monarquia diz que britânica tem apenas sintomas leves

rainha Elizabeth 2ª recebeu o diagnóstico de Covid-19, informou neste domingo (20) o Palácio de Buckingham. Ela tem 95 anos.

De acordo com um comunicado oficial, Elizabeth está apresentando sintomas leves, como os de um resfriado, e deve manter uma agenda leve na próxima semana. “Ela continuará a receber cuidados médicos e a seguir as orientações apropriadas”, diz o texto.

A rainha, que recentemente iniciou as comemorações do seu aniversário de 70 anos de reinado —Jubileu de Platina—, já recebeu as três doses de vacina contra o coronavírus.

A rainha Elizabeth 2ª em audiência com militares no Castelo de Windsor no dia 16 – Steve Parsons – 16.fev.22/AFP

No último dia 10, a monarquia já tinha confirmado que o príncipe herdeiro Charles, 73, também havia recebido o diagnóstico de Covid. Ele estivera com a mãe dias antes. Foi a segunda vez que Charles teve a doença —na primeira, em março de 2020, ainda nos meses iniciais da pandemia, ele teve sintomas leves e passou sete dias isolado na Escócia antes de retomar suas funções.

Quatro dias depois, a Clarence House, residência oficial do casal, informou que a mulher do príncipe, Camilla Parker-Bowles, 74, também recebeu diagnóstico de Covid-19. No começo do mês, a duquesa da Cornualha teve o apoio da rainha para que receba o título de rainha consorte quando Charles assumir o trono.

As orientações mais recentes das autoridades de saúde britânicas dizem que aqueles que estão com Covid devem realizar autoisolamento de cinco dias, podendo encerrá-lo caso apresentem dois testes negativos para a Covid realizados em dois dias consecutivos a partir do quinto dia dos sintomas. Caso ao menos um dos testes tenha resultado positivo, é preciso estender o período de isolamento para 10 dias.

Em meio às celebrações por 70 anos de reinado, a saúde de Elizabeth tem despertado mais atenções desde outubro passado, quando ela precisou passar uma noite no hospital —sua primeira internação desde 2013, para passar por exames sobre os quais não foram divulgados detalhes.

Os médicos depois aconselharam a rainha a prolongar o repouso e cancelar a participação em vários atos públicos, incluindo a COP26, conferência mundial sobre o clima que aconteceu na Escócia e sobre a qual ela vinha falando, e uma viagem de dois dias à Irlanda do Norte.

folha