Com mau cheiro, caminhão ‘abandonado’ atrai urubus e lojistas acionam Vigilância Sanitária em Cruzeiro do Sul

Veículo foi estacionado no Centro da cidade. Lojistas acreditam que caminhão tem restos de animais

Um caminhão estacionado bem no Centro de Cruzeiro do Sul incomodou e chamou a atenção dos comerciantes na manhã desta segunda-feira (5). O veículo está estacionado a menos de 100 metros da Delegacia Geral e atraiu urubus e cachorros.

A reportagem flagrou os animais disputando realmente restos de animais que foram retirados da carroceria. Durante a manhã desta terça-feira (6), a Vigilância Sanitária foi acionada, mas não conseguiu localizar o motorista e também não identificou que tipo de carga estaria na carroceria do carro.

Segundo as pessoas que trabalham próximo ao local, o caminhão é de Natal (RN) e foi estacionado no início da manhã de segunda-feira e ficou o restante do dia parado. Na carroceria, existem várias caixas d’água que acumulam uma carga que ainda não foi possível identificar.

Os funcionários e donos de lojas acreditam que sejam restos de animais. Durante a tarde de ontem [segunda, 5], e nesta terça-feira pela manhã, um bando de urubus invadiu a carroceria para se alimentar com resíduos que conseguiam retirar de dentro das caixas. Enquanto as aves desfrutam da carga em cima do carro, embaixo os cachorros disputavam os pedaços que caíam.

“Passei cedo e já estava cheio de urubus. Eles puxavam alguma coisa, mas eu não sei o que é. É como se fosse restos de carne. Alguma coisa assim”, disse Francisco Rebouças.

No local onde o caminhão foi estacionado se formaram poços de sangue que escorria pelo asfalto. Aos poucos exalou um odor desagradável que incomodou as pessoas que trabalham nas lojas. O comerciário Vitor Braga reclamou do mau cheiro.

“Está trazendo um odor horrível aqui para a loja. Está incomodando muito. Isso não pode acontecer no Centro da cidade. Deve ser carne de boi, couro de boi. Essas coisas assim”, criticou Braga.

Servidores da Vigilância Sanitária foram ao local duas vezes durante a manhã desta terça depois de receberam a denúncia, mas não conseguiram identificar o motorista do carro que permanecia estacionado até o início da tarde.

Ao G1, uma servidora da vigilância que atendeu a denúncia informou que não foi comprovado o mau cheiro e também se existiam restos de animais em decomposição na carroceria do caminhão.

Mas, as fotos feitas pela equipe do G1 mostram a disputa dos animais pelos resíduos que eram arrastados da carroceria do carro. De acordo com o Detran, o carro pertence a uma empresa que transporta restos de animais para os estados.

caminhao com urubus i web

Capotamento de caminhão coletor deixa quatro feridos

Pelo menos quatro trabalhadores que fazem a coleta pública de lixo ficaram feridos na manhã desta terça-feira (17) após o caminhão em que estavam capotar na Via Verde, próximo a terceira ponte.

Os trabalhadores foram encaminhados conscientes para o atendimento no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Ainda não se sabe o que pode ter causado o capotamento do veículo.

A suspeita é de que o veículo tenha quebrado a barra de direção, saído da pista e caído em uma ribanceira. Os trabalhadores estavam todos dentro da cabine e precisaram do apoio do Corpo de Bombeiros para serem retirados.

Três unidades do Samu foram acionadas para socorrer os feridos. Entre os feridos estão: Agnaldo Alves Feitosa, 45 anos, era quem conduzia o veículo. Rony Mota de Souza, Leonardo da Silva Pereira, de 26 anos e Francisco Silva de Souza, de 33 anos.

Mulher morre após ser esmagada por caminhão em estrada de Acrelândia

Vítima estava na cabine do caminhão quando a porta abriu e ela caiu na estrada, segundo delegado da cidade. Caso ocorreu nesta sexta-feira (25), em Acrelândia

Um grave acidente resultou na morte de uma jovem de 20 anos nesta sexta-feira (25), na Rodovia AC-405, no município de Acrelândia, interior do estado. De acordo com informações da Polícia Civil, Zennaydy Reis estava na cabine de um caminhão quando a porta abriu, ela caiu na estrada e o carro passou por cima.

O delegado da cidade, Carlos Bayma, contou que, depois que a jovem caiu na estrada, a roda traseira do caminhão passou por cima da cabeça dela. Zennaydy morreu no local antes de receber atendimento médico.

Ainda de acordo com o delegado, as informações iniciais são de que o motorista do caminhão estava alcoolizado no momento do acidente.

“Ela estava na boleia do caminhão e o motorista, que estava alcoolizado, fez zigue-zague no caminhão, a porta abriu e ela caiu na estrada. Nesse momento, o pneu traseiro passou por cima da cabeça dela”, contou Bayma.

Após o acidente, o motorista do caminhão fugiu do local, de acordo com o delegado. A polícia faz buscas na região para tentar capturá-lo. “Caso seja encontrado, ele vai ser preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso”, concluiu.

Operação da PF contra roubo de cargas tem 14 presos no Rio

Uma operação da Polícia Federal hoje (11) contra o roubo de cargas terminou com o cumprimento de 14 mandados de prisão temporária no Rio de Janeiro. A operação Fórtio tinha por objetivo desarticular uma quadrilha especializada no roubo de caminhões de carga em vias da Baixada Fluminense e da zona norte da capital.

As investigações começaram em janeiro deste ano, depois que imagens da TV Globo flagraram, em dezembro do ano passado, um caminhão roubado sendo descarregado no Complexo do Lins, na zona norte do Rio.

De acordo com o delegado federal Marcelo Prudente, o grupo praticava roubos todos os dias, em especial à noite, principalmente em Belford Roxo, Pavuna, São Gonçalo e ao longo da Avenida Brasil.

“Eles roubavam as cargas mais variadas possíveis: carne, cigarros, cerveja. O que a gente identifica nessa quadrilha, como em outras, é a preferência por produtos de altíssima liquidez [que são vendidos com mais facilidade]. Muitas vezes eles abordam o caminhão e, se a carga for desinteressante, eles o deixam prosseguir”, disse o delegado.

Prudente explicou ainda que as investigações continuam para identificar outros suspeitos e sua ligação com quadrilhas que controlam a venda de drogas em algumas favelas. “Os caminhões são abordados e, normalmente, são conduzidos a uma outra área de ‘segurança’ para esses delinquentes fazerem o transbordo, a descarga do caminhão”.

Também foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão. As medidas judiciais, expedidas pela 38ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, foram cumpridas em endereços do Rio, Duque de Caxias e Belford Roxo.

A ação faz parte da chamada União Rio, que integra órgãos federais e estaduais no combate à criminalidade do Rio. Também participaram da operação, o Ministério Público do estado e as polícias Militar e Rodoviária Federal.