Vila Jerusalém é o primeiro bicampeão do Copão Comunitário de Rio Branco

AVila Jerusalém tornou-se a primeira equipe bicampeã do Copão Comunitário depois de vencer nos pênaltis o time do Vitória em jogo emocionante na tarde deste sábado, 27, na Arena da Floresta. Vila Jerusalém foi o campeão da 1ª edição do Copão Comunitário quando venceu o Montanhês na final de 2013. “O Copão foi bem sucedido e nós vamos dar continuidade a este evento esportivo em 2019 e 2020”, anunciou a prefeita Socorro Neri, que agradeceu aos participantes, atletas e parceiros. “Nosso time foi muito competente”, comemorou o técnico do Vila Jerusalém, Zidane, que também agradeceu aos organizadores do evento. “Estão de parabéns”, completou o dirigente.

Acompanhados da prefeita Socorro Neri, o ex-prefeito Marcus Alexandre e o presidente da Federação de Futebol do Estado do Acre, Antônio Aquino Lopes, visitaram os jogadores durante o aquecimento no vestiário para levar palavras de incentivos aos atletas. “O Copão começou com 166 times e apenas dois chegaram aqui. Gostaria de parabenizar a todos, que já são vencedores”, disse Marcus Alexandre, idealizador do Copão Comunitário de Rio Branco.

A decisão do 3º lugar ficou entre as equipes do Jorge Lavocat B e Bairro da Paz A. Em jogo de cinco gols, a equipe do Bairro da Paz levou a melhor e ficou com o troféu de 3º lugar. A cerimônia de premiação aos vencedores contou com a presença dos vereadores Rodrigo Forneck e Antônio Morais, além dos empresários Osvaldo Dias, do Grupo Star Motos, e Celestino Bento, presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agrícola do Acre (Acisa) dois dos grandes parceiros da Prefeitura de Rio Branco na realização do Copão Comunitário. O presidente da União das Associações de Moradores de Rio Branco (Umarb), Oséias Silva, que tem importante papel na realização do torneio, também esteve presente.

A Acisa ofertou a premiação de R$20 mil, sendo que R$10 mil foram para o grande campeão do 6º Copão Comunitário, o Vila Jerusalém. O vice-campeão ficou R$5 e R$ 3 mil foram para o 3º colocado. Todos ganharam troféu e medalhas. O artilheiro da competição, David Guimarães, do Vitória B, levou R$ 1 mil, e o melhor goleiro, João Dantas Monteiro, do Vila Jerusalém, também ganhou R$1 mil. A Star Motos doou para sorteio a motocicleta Pop 110 (cujo valor de mercado é de R$8 mil). A sorteada foi a moradora do bairro Novo Horizonte, Janilda Melo.

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel), organizadora do Copão fez do evento um grande espetáculo esportivo que ao longo os últimos meses mobilizou dezenas de comunidades da capital. Para a realização do Copão Comunitário, a Semel contou com a parceria do Governo do Estado, Acisa, Star Motos, Umarb e faculdade FAAO. Alunos do 6º período de Educação Física da Uninorte ajudaram a fazer a festa ainda mais bonita. “O Copão cresce ano a ano. Gostaria de agradecer a todos”, disse Afrânio Moura, titular da Semel.

copa1

Avaliação positiva

Empresários e lideranças avaliaram positivamente o Copão Comunitário 2018. “Quem ganha é o desportista. A prefeita Socorro Neri está de parabéns”, disse o vereador Antonio Morais. “Esta festa mostra que o trabalho da Prefeitura na área do esporte está dando certo”, completou o vereador Rodrigo Forneck.

O Copão 2018 contou com a participação de 166 equipes dos bairros de todas as dez regionais da cidade e regional rural. A 6ª edição do evento foi realizada em 11 campos de futebol espalhados pelas dez regionais de Rio Branco: Campo do Airton, Campo B do Calafate, Campo do Vidal, Campo B da Federação, Campo da Assembleia, Campo do Bacu, Campo do São Francisco, Campo do Vasco, Campo da Embrapa, Campo do Gezo e o Campo do Atlético.

França conquista segunda Copa e se iguala a Uruguai e Argentina

Time francês venceu a Croácia por 4 x 2 e conquista a Copa pela 2ª vez

A França venceu a Croácia por 4 x 2 e é campeã da Copa do Mundo da Rússia. O time francês foi aplicado taticamente, apostou na solidez de sua defesa e na eficiência de seus atacantes e levantou a taça. Com o título, franceses se juntam aos uruguaios e argentinos como bicampeões do mundo. O primeiro título foi em 1998, contra o Brasil.

Os jogadores receberam a taça debaixo de uma forte chuva em Moscou. O presidente francês, Emmanuel Macron, cumprimentou os jogadores, assim como a presidente da Croácia, Kolinda Kitarovic; o presidente da Rússia, Vladimir Putin e o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Em uma Copa com estrelas de destaque nas principais favoritas, o técnico Didier Deschamps, que jogava na seleção de 98, apostou em um time de qualidade coletiva e com jovens talentos.

A França tem vários jogadores de destaque no futebol mundial, como Mbappé, Pogba, Griezmann e o goleiro Lloris, mas nenhum deles pode ser apontado sozinho como responsável por esse título. O coletivo francês foi o que menos oscilou durante a Copa. Um exemplo está em Giroud. O centroavante titular não fez nenhum gol, mas contribuiu taticamente e não perdeu a vaga no time, mesmo passando em branco na competição.

FrancevCroatia2018FIFAWorldCupRussiaDkAP6dfDv67x

O jogo

O primeiro tempo mostrou uma Croácia mais agressiva e ofensiva. Mesmo com o peso de três prorrogações nas costas, os croatas não se intimidaram e foram para o ataque. Mas a França tem uma boa defesa e deu poucos espaços para os atacantes adversários.

A França pouco chegava ao ataque, mas quando chegou, marcou. Em cobrança de falta de Griezmann, na primeira subida mais contundente, a bola foi jogada para dentro da área aos 17 minutos. O atacante croata Mandzukic tentou cortar e acabou enganando o goleiro no lance. Subasic apenas assistiu a bola morrer no fundo da rede.

A Croácia saía atrás no placar novamente. O time do técnico Zlatko Dalic teve que correr atrás do prejuízo nas partidas de oitavas, quartas de final e semifinal. E como nessas partidas, buscou o empate. Aos 27 minutos, Perisic recebeu na entrada da área, após cruzamento de Modric, e acertou um belo chute cruzado no canto de Lloris.

Mas a França chegou ao segundo gol, com auxílio do VAR. Perisic cortou um cruzamento com o braço. Os franceses reclamaram, o árbitro argentino Néstor Pitana foi rever o lance no vídeo e marcou o pênalti.

O segundo tempo teve uma Croácia ofensiva, obstinada. Os croatas foram para cima, mas deram espaços lá atrás. E foi assim que a França fez o terceiro e quarto gols. Primeiro, Pogba fez um lançamento perfeito para Mbappé, que invadiu a área e cruzou. A bola sobrou para o próprio Pogba, que emendou para o gol. O camisa 10 francês faria seu gol aos 19 minutos do segundo tempo. Hernandez fez boa jogada pela esquerda e tocou para Mbappé, que recebeu e bateu de fora da área, no canto de Subasic.

A Croácia tentou uma série de jogadas para diminuir o placar, mas chegou ao segundo gol após um erro incrível de Lloris. O goleiro francês tentou sair jogando com os pés e foi desarmado por Mandzukic, que botou a bola para dentro do gol. A Croácia se animou com o gol e tentou mais um, mas a defesa francesa foi sólida, assim como em toda a Copa do Mundo, e garantiu o resultado.

Invasão

A final da Copa do Mundo entre França e Croácia, no Estádio Luzhniki, em Moscou, foi interrompida por causa da invasão simultânea de campo de quatro mulheres, em ato reivindicado pelas integrantes do grupo punk russo Pussy Riot.

A paralisação ocorreu aos 7 minutos do segundo tempo, com entrada no gramado por diversos lados do campo. As invasoras vestiam peças de roupas semelhantes as utilizadas pelos seguranças.

Através das redes sociais, o Pussy Riot assumiu a autoria da invasão. O grupo musical é conhecido pelo ativismo político, de oposição ao governo de Vladimir Putin.