Ambulantes dizem ter lucrado até R$ 500 com venda de canetas e comida

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não é só uma das épocas mais esperadas pelos candidatos, mas também para quem lucra nos dias dias de provas.

Este ano, os ambulantes que decidiram ficar na frente de prédios onde os estudantes faziam a prova afirmam que lucraram até R$ 500 em vendas. Entre os produtos vendidos estão salgados, sucos, refrigerantes e canetas.

O vendedor Mateus da Silva Martins, de 23 anos, contou que teve candidato que chegou a comprar cinco canetas de uma só vez. Ele também disponibilizou uma máquina de cartão de crédito para aqueles candidatos que não tivessem dinheiro em espécie.

“Compramos cinco caixas de canetas a R$ 100. Vendemos tudo, um lucro de uns R$ 500. Ainda teve gente que comprou cinco canetas de uma vez e ainda passei umas 20 compras de caneta no cartão”, afirmou.

Quem também aproveitou a oportunidade para tirar uma renda extra foi a vendedora Sônia Lopes, de 54 anos. Ela contou que vende água, canetas, barrinhas de cereal e salgadinho todos os anos durante o exame. O lucro, segundo ela, foi bom, apesar do movimento parado em relação aos anos anteriores.

“Sou desempregada, então aproveito sempre esses eventos que tem bastante pessoas para ter uma renda. Ano passado lucrei na faixa de uns R$ 500 e esse ano repeti o mesmo valor”, contou.

Porém, nem todos tiveram a mesma sorte. A vendedora Maria Rosa, de 48 anos, disse que investiu R$ 150 em comidas e água, mas não vendeu nem R$ 40.

“Acho que as pessoas estão desistindo de fazer o Enem. Agora é esperar eles saírem pra ver se compram algo”, lamentou.