Semana Acadêmica de Combate ao Aedes acontece na Ufac

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) inicia nesta terça-feira, 3, a Semana Acadêmica de Combate ao Aedes na Universidade Federal do Acre (Ufac). O objetivo é intensificar as ações de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya no campus da Ufac. A programação começa às 7h30 com “pit stop” na entrada do campus.

Na terça-feira,4, das 14h às 16h30, será dia de panfletagem nos blocos e quiosques.

Na quarta-feira, dia 5, às 9h30, as equipes estarão em visita às salas de aula do Bloco Francisco Mangabeira.

Quinta-feira, 06 de dezembro, às 11h30, a programação continua com Exposição das fases do mosquito, no Restaurante Universitário. A ação desenvolvida pelos agentes de endemias contará com a participação dos alunos da Universidade.

A semana encerra na sexta-feira, 07, às 15h30, com palestra sobre índices epidemiológicos das doenças pelo Aedes Aegypti no Acre.

Prefeitura realiza ação de combate ao Aedes na área central da Capital

Dando continuidade ao trabalho de combate ao Aedes Aegypti, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), realizou nesta quarta-feira,31, um arrastão na área central da cidade, incluindo comércios e órgãos públicos. A ação liderada pelo secretário Oteniel Almeida, começou no Senadinho, passou pela área de comércio da Benjamim Constant até chegar ao Terminal Central.

As equipes atuam munidas de material informativo e também de produtos químicos, para o caso de necessidade de aplicação de larvicidas que eliminam focos do Aedes. Oteniel cita que o arrastão é parte das ações de Educação em Saúde, desencadeadas pela SEMSA, que reforçam outras intervenções da Prefeitura no combate ao Aedes, como a visita domiciliar e a limpeza dos bairros, executada em parceria com a SEMSUR.

“O objetivo da ação no Centro é esclarecer as pessoas sobre os ricos das doenças causadas pelo Aedes, e ao mesmo tempo verificar se há a necessidade de medidas como a aplicação de larvicidas, o que já é feito na hora. Vamos seguir o trabalho com essa e outras atividades diariamente”, destaca o secretário.

O atendente de farmácia, Cláudio de Souza, explica que gostou da ida da equipe até o local de trabalho, o que o deixou mais tranquilo. “A gente passa mais tempo no trabalho do que em casa, então fiquei aliviado que eles verificaram que não há focos do mosquito aqui”.

Cerca de 800 trabalhadores da SEMSA e SEMSUR atuam diariamente nas ações de combate ao Aedes Aegypti. A diretora da Vigilância em Saúde da SEMSA, Luana Esteves, ressalta a necessidade da participação ativa da população no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. “Os focos estão em caixas d’água abertas e pequenas vasilhas no quintal, então a população precisa fazer e manter os quintais limpos e as caixas tampadas”.

Campanha de combate ao Aedes envolve professores e gestores da rede pública

Com a chegada do período de chuvas aumenta o risco de proliferação de mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e febre chikungunya. Com o objetivo de eliminar criadouros e combater a proliferação do mosquito, a prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) intensifica a campanha de combate ao Aedes aegypti pede o envolvimento de todos.

Além dos mutirões nos bairros, nesta quarta-feira, 24, a Semsa anunciou a ação de combate ao mosquito da dengue aos prédios públicos da capital. A programação começou com palestra para professores e gestores da rede pública de ensino, momento em que a equipe de Educação em Saúde do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Semsa repassou informações atuais sobre a situação do Aedes aegipty na capital do Acre. “A Semsa e a Secretaria de Estado da Gestão Administrativa são parceiras neste trabalho”, disse Dulcineide Souza, coordenadora da equipe de Educação em Saúde. A palestra ocorreu no auditório da Secretaria de Estado da Educação.

A Prefeitura de Rio Branco segue pedindo o envolvimento da população no enfrentamento aos focos do mosquito Aedes aegyti. A população pode colaborar mantendo seus quintais limpos e livres de materiais que acumulam água, os quais se tornam potenciais criadouros do inseto.

Prefeita antecipa lançamento de ação contra o Aedes Aegypti em Rio Branco

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, antecipou para esta segunda-feira,15, o lançamento da Ação de Combate ao Aedes Aegypti na capital – que ocorre geralmente em janeiro. A ação é desencadeada por várias secretarias municipais, liderada pelas secretarias de Saúde (SEMSA) e de Serviços Urbanos (SEMSUR). O evento foi realizado na Praça da Juventude, no Bairro Cidade Nova.

A equipe da SEMSA vai intensificar as visitas nos domicílios, fazendo orientação, detecção e eliminação de focos do mosquito. A SEMSUR vai fazer a limpeza, roço e capina das ruas e retirar o entulho dos bairros, acabando com locais de acúmulo de água, que servem como criadouros do Aedes.

O aumento de casos, de acordo com o secretário de saúde de Rio Branco, Oteniel Almeida, é comum no início do período chuvoso no Acre. Os números apontam crescimento de casos na 38 ª semana do ano, com relação ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram registrados 11 casos suspeitos da doença e este ano, foram 32.

O objetivo da ação, de acordo com a prefeita Socorro Neri, é evitar que haja um surto de dengue e outras doenças. Ela afirma que “o poder público faz sua parte e cabe também à população auxiliar no combate à doença. Mais de 90% dos focos são encontrados nos domicílios. Vamos limpar os bairros e as equipes de saúde vão de casa em casa, mas é preciso que a população se mobilize para evitar que membros das famílias sejam acometidas pela dengue Zika e da Febre Chikungunya”. Além das residências, comércios e órgãos públicos também serão visitados e inspecionados. O objetivo é evitar que haja aumento no número de casos de doenças causadas pelo Aedes, como a dengue, zika e chincungunya.

Socorro Neri anunciou ainda a contratação de 43 novos Agentes de Endemias e servidores de outros setores – aprovados em Concurso Público, para reforçar o combate ao mosquito. Ela pediu o empenho máximo das equipes que estrarão nas ruas. “Entre as prioridades da gestão, está o combate às doenças causadas pelo Ades. Conto com vocês para venceremos mais essa etapa de combater ao Aedes”.

{gallery}fotos/2018/10-outubro/16102018/galeria_lancamento:::0:0{/gallery}

Mutirão

A EMURB vai iniciar o mutirão de limpeza simultaneamente nos bairros com maior índice de infestação: Universitário I, II e III, Custódio Freire, Vitória, 15 e Triângulo Velho. Em seguida o trabalho se estenderá para as demais localidades. Nestes mesmos bairros, os agentes de endemias atuarão abordando os moradores com distribuição de panfletos, repassando de orientações e realizando inspeção nas residências.

As medidas de controle empregadas buscam reduzir e controlar a densidade do vetor no município através da eliminação e tratamento dos criadouros domiciliares, implementadas pela divulgação de informações sobre a doença e suas medidas de prevenção, no intuito de conscientizar a população para que participe efetivamente do combate ao vetor em seus ambientes domiciliares.

Números

SEMSA terá 120 agentes de endemias, número que será reforçado com a contratação de mais 30 agentes de endemias e 13 servidores de outras áreas da saúde, aprovados em Concurso Público.

SEMSUR E EMURB terão 25 equipamentos no mutirão de combate ao Aedes.

SEMSUR contará com 80 homens atuando no mutirão de limpeza dos bairros.