Semulher orienta empreendedores que atuarão no Carnaval da Família sobre as medidas diante de casos de violência e importunação sexual

Por Isabelle Figueiredo

Com o objetivo de esclarecer e conscientizar quanto às violências recorrentes nas festas de Carnaval, a Secretaria de Estado da Mulher (Semulher) compareceu, na manhã desta terça-feira, 6, na sede da Secretaria de Estado de Turismo e Empreendedorismo (Sete), em ação destinada aos comerciantes de comidas, bebidas e acessórios que estarão presentes no Carnaval da Família 2024. Além disso, foram explicitadas as formas de atendimento à mulher, que podem ser realizadas pelas vítimas assim que vivenciarem uma situação de importunação sexual ou assédio.

Empreendedores foram orientados sobre como proceder diante de casos de assédio e importunação sexual. Foto: Anne Nascimento/Semulher

A diretora de Políticas Públicas para as Mulheres, Silvia Aleticia, explicou que o assédio e a importunação sexual costumam aumentar em comemorações carnavalescas: “É muito comum, por exemplo, que mulheres passem por homens e sintam mão nas costas, no bumbum, puxada de cabelo, beijo surpresa. É aí que entra o respeito às mulheres. Temos que entender que tudo aquilo que não tem o consentimento da mulher é uma violência. Os nossos corpos não são públicos e nós precisamos compreender isso”, disse Silvia, que ressaltou também a importância desta ideia ser levantada por mulheres e destinadas a outras mulheres, para que a violência seja identificada e combatida.

Ana Iris, vendedora de acessórios, diz que a ação da Semulher – em conscientizar e mostrar as formas de denúncias – é importante para garantir a segurança das mulheres que vão trabalhar no Carnaval. Foto: Anne Nascimento/Semulher

A vendedora de joias e acessórios Ana Iris diz que a ação da Semulher – em conscientizar e mostrar as formas de denúncias – é importante para garantir a segurança das mulheres que vão trabalhar no Carnaval: “Nós, que estamos em barracas, sofremos assédio. Acontece muito de a pessoa chegar na nossa barraca e ver que a vendedora é uma mulher, e nos assediar. Com ações como essa, sabemos como denunciar e exigir respeito”.

Além da Semulher, o evento contou com a presença do Procon/AC e da Polícia Militar do Estado do Acre (PM/AC).

The post Semulher orienta empreendedores que atuarão no Carnaval da Família sobre as medidas diante de casos de violência e importunação sexual appeared first on Noticias do Acre.