Connect with us

Meio ambiente

Segurança Pública amplia número de bombeiros para atuar no combate às queimadas

Published

on


Todos os anos, entre julho e outubro, as queimadas se intensificam no Acre, sendo setembro o mês que apresenta mais ocorrências. Visando proceder de forma preventiva contra esses incêndios, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ampliou o número de bombeiros para atuar na segunda fase da Operação Protetor dos Biomas.

Com início no dia 26 de junho, a operação conta com 138 bombeiros atuando nos 15 municípios com resposta imediata, sendo 75 exclusivos na prevenção e combate às queimadas e 63 nos serviços ordinários das atividades, além de 20 viaturas policiais.

O secretário de Segurança Pública, coronel José Américo Gaia destaca que o reforço dos bombeiros e a parceria com a Polícia Militar, o Grupo Especial em Fronteira (Gefron), o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) é fundamental para o combate aos incêndios.

“As queimadas nas zonas de floresta, que agora se apresentam até mesmo antes de setembro, todos os anos é uma realidade no estado. Assim, a Secretaria de Segurança, por meio do CBMAC, já tem uma estratégia de atuação com parcerias para mitigar e prevenir todas as atividades de incêndio, com palestras e formação de brigadas”, relata.

O comandante-geral do CBMAC, coronel Charles Silva, explica que há um reforço de efetivo em 15 municípios do estado que apresentam mais ocorrências: Rio Branco, Bujari, Senador Guiomard, Porto Acre, Xapuri, Epitaciolândia, Brasileia, Manoel Urbano, Sena Madureira, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Porto Walter e Rodrigues Alves.

“Entre os 75 homens deslocados para o interior, três atuam de forma flutuante e três de acordo com a solicitação e a demanda que será levantada junto às agências ambientais por solicitação. É um fortalecimento em comparação ao ano de 2023, considerando o clima e o número de incidentes decorrentes da mesma época do ano”, analisa.

Advertisement

Desde o início da operação, foram realizadas 130 ações, que incluem combate a incêndios florestais, monitoramento e ronda ostensiva preventiva. Em 2024, o Corpo de Bombeiros atendeu 1.100 ocorrências no período de 1º de janeiro a 1º de junho, registrando um aumento de 46% em relação ao mesmo período de 2023.