Connect with us

Cotidiano

Rio Branco reduz em 73% os números de casos suspeitos de dengue, com ações eficientes

Os boletins da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) e os relatórios do Ministério da Saúde confirmam que a Prefeitura de Rio Branco está vencendo a guerra contra o mosquito Aedes aegypti. A redução de 73% no número de casos suspeitos da doença se mantém desde o começo de janeiro, quando o prefeito Marcus Alexandre deflagrou mais uma megaoperação de enfrentamento ao Aedes. Na primeira semana de abril deste ano, segundo o último boletim da SEMSA, foram registrados 1.065 casos. Enquanto que no mesmo período do ano passado, foram 3.864 ocorrências.

Published

on

Os boletins da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) e os relatórios do Ministério da Saúde confirmam que a Prefeitura de Rio Branco está vencendo a guerra contra o mosquito Aedes aegypti. A redução de 73% no número de casos suspeitos da doença se mantém desde o começo de janeiro, quando o prefeito Marcus Alexandre deflagrou mais uma megaoperação de enfrentamento ao Aedes. Na primeira semana de abril deste ano, segundo o último boletim da SEMSA, foram registrados 1.065 casos. Enquanto que no mesmo período do ano passado, foram 3.864 ocorrências.

Para manter essa eficiência, a Prefeitura de Rio Branco age em pelo menos cinco frentes, sendo que a Ação de Inverno, a grande operação integrada entre SEMSA e Secretaria de Serviços Urbanos (SEMSUR), tem sido fundamental para a queda no número de casos (são feitas limpeza de vias públicas, desobstrução de bueiras, remoção de entulhos de quintais, roçagem, podas e outros serviços que “desalojam” o inseto), bem como o reforço na visitação que chamamos intradomiciliar e no uso pioneiro de armadilhas biológicas. Sobretudo, os agentes de endemias realizam buscas constantes nas casas.

A Ação de Inverno realiza há cinco anos uma varredura nos bairros de maior incidência do mosquito Aedes aegypti. O trabalho é detalhado e as equipes da SEMSUR e da SEMSA passam grande temporada nos bairros determinados pela Vigilância Epidemiológica –este ano, apenas em uma regional as equipes passaram 40 dias seguidos. Além da dengue, o Aedes aegypti transmite também a febre Chikungunya e o vírus Zika.

A prevenção é a única arma para evitar essas doenças. É importante não acumular água em latas, vasinhos de planta, jarros de flores, garrafa, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos, lixeiras e outros.
Não há registro de casos graves ou óbitos em Rio Branco por conta dessas doenças.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *