Prefeitura de Brasileia terá que pagar R$ 8 milhões em dívidas da gestão passada

FGTS, INSS, precatórios, consignados, imprensa nacional, eletroacre e telefone, são algumas das dívidas deixadas pelos ex-gestores do PMDB. O rombo chega a 8 milhões de reais, esse valor é somente da dívida institucional, ainda não se sabe o valor total , pois, todo dia chega uma dívida nova de fornecedor, sendo cobrada. Sem falar dos inúmeros bloqueios judiciais, cobrados semanalmente.

Os ex-gestores do PMDB, descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal, ao deixar dívidas e não deixar o recurso em caixa para pagamento. Um relatório conclusivo, sobre a situação patrimonial, fiscal e financeira do município será enviado a Câmara Municipal de Brasileia, e ao Tribunal de Contas do Estado-TCE.

Além disso, as obras de construção de três Unidades Básicas de Saúde, calçadas, ruas e da praça da juventude, estão todas paralisadas por irregularidades nos convênios. A prefeitura está negociando para poder retomar as obras, e com isso deve aumentar a contrapartida.

Outra situação crítica é o sucateamento das máquinas, e outros veículos da prefeitura, somente a secretaria de Agricultura, tem hoje um veículo em bom estado de uso. Uma comissão foi formada para fazer um levantamento patrimonial dos bens da prefeitura, que não constam no sistema.

Apesar de todas as dificuldades enfrentadas, a gestão da prefeita Fernanda Hassem, conseguiu recolher o FGTS, do mês de janeiro de 2017 de todos os servidores, no valor de R$ 92 mil reais. O FGTS não estava sendo recolhido nos últimos dois anos, e com isso o passivo ficava cada vez maior. A ex-gestão do PMDB deixou uma dívida de R$ 2, 8 milhões referente ao FGTS, que será renegociada pela prefeitura.

O secretário de Finanças do munícipio, Tadeu Hassem, ressaltou que mesmo com toda essas dívidas, a gestão não vai ficar olhando para trás, e está trabalhando na construção de uma nova cidade, e para que os servidores sejam valorizados.

“ Pagamos o FGTS, e vamos divulgar o calendário de pagamento anual dos servidores, uma antiga reivindicação da categoria. Sobre as dívidas, nós vamos fazer todo esforço para que elas sejam parceladas e pagas. Nosso compromisso é com a população, e os servidores de Brasileia”. Finalizou.