Prefeitura de Boca do Acre já nomeou mais de 200 assessores em 2021

O mês de março termina hoje, concluindo o terceiro mês do segundo mandato do prefeito Zeca Cruz. Nesses 90 dias, o Poder Executivo municipal já realizou 275 nomeações, que em sua maioria esmagadora são de assessores, distribuídos nas categorias de assessor I, II, III, IV e assessoria especial.

Como dito em outras ocasiões, é um governo que não pode errar, pois com uma quantidade de pessoas para estar ao lado, prestando os mais variados tipos de assessoria, o que não pode faltar é informação privilegiada para o mandatário tomar as decisões mais acertadas.

O Jornal Opinião fez um levantamento de cada nomeação. O esforço para chegar ao quantitativo atual de nomeações, deu-se pelo fato de o governo do prefeito Zeca Cruz não divulgar a folha de pagamento referente ao ano de 2021.

O nosso trabalho verificou que há nomeações em todas secretarias municipais. Onde existe a maioria concentração de assessores é na Secretaria Municipal de Saúde, que já acomoda 125 assessores, o que representa 45% de todas as nomeações deste ano da Prefeitura de Boca do Acre.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e o Gabinete do Prefeito, juntos somam 50 nomeações, com 25 assessores em cada setor.

Dentre esses assessores, há aqueles que estão nomeados, mas executando outro tipo de atividade, o que pode ser caracterizado como desvio de função, mesmo fato que levou o Ministério Público do Amazonas, através do Promotor Armando Gurgel Maia, a pedir a prisão do prefeito Davi Almeida, de Manaus, por estar incorrendo na mesma prática.

Mesmo parecendo grande a quantidade de nomeações, o número de 2021 chega a ser pouco mais da metade dos assessores de 2020, quando em novembro do ano passado, a Prefeitura de Boca do Acre conseguia comportar 547 assessores, sem contar gerentes e consultores.

Pró e contra
Há quem defenda as nomeações, justificando que se trata de geração de emprego e renda, o que faz a economia girar, favorecendo o setor produtivo e de serviços. Por outro lado, existem as ponderações que afirmam que o prefeito perde poder de investir em obras e serviços, a partir do momento que investe grande parte do orçamento mensal e anual em folha de pagamento.

Confira abaixo uma tabela com a quantidade de assessores nomeados por secretaria.

  • Secretaria Municipal de Saúde – 125 assessores
  • Secretaria Municipal de Assistência Social – 25 assessores
  • Gabinete do Prefeito – 25 assessores
  • Gabinete da Vice-Prefeita – 21 assessores
  • Secretaria Municipal de Administração – 16 assessores
  • Secretaria Municipal de Produção – 16 assessores
  • Secretaria Municipal de Meio Ambiente – 14 assessores
  • Secretaria Municipal de Governo – 13 assessores
  • Secretaria Municipal de Cultura – 09 assessores
  • Secretaria Municipal de Fazenda – 04 assessores
  • Secretaria Municipal de Obras – 03 assessores
  • Secretaria Municipal de Planejamento – 02 assessores
  • Sasba – 01 assessor