Operação Dínamo II apreende 100 quilos de cobre e interdita seis sucatões em Cruzeiro do Sul

Uma ação conjunta do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), das Polícias Civil e Militar e do Fundo Estadual de Segurança Pública (Fundeseg) da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) deflagrou nas primeiras horas desta quinta-feira, 16, em Cruzeiro do Sul, a operação Dínamo II, com o objetivo de desarticular rede criminosa que atua na receptação de fios de cobre na região.

Forças de Segurança atuam no enfrentamento à prática ilegal da venda de fios de cobre no Juruá. Foto: cedida

A ação de enfrentamento foi criada após escalada da prática criminosa na segunda maior cidade do Acre.

“A Sejusp, em parceria com as forças do Centro Integrado de Segurança Pública, vêm articulando operações para mitigar ações criminosas. Neste primeiro momento, fizemos apreensão de material e coleta de informações, que futuramente culminará em prisões dos responsáveis pelo crime.”, informou o secretário adjunto da Sejusp, coronel Evandro Bezerra.

A prática ilícita causa prejuízo a cidadãos e órgãos públicos. Foto: cedida

Balanço da Dínamo II

Fruto de investimentos do Executivo Estadual, a megaoperação, que envolveu 70 policiais, cumpriu 15 ordens judiciais, interditou seis sucatas clandestinas e cumpriu ordens de busca e apreensão em outras nove. Ao todo, 100 quilos de material contendo cobre foram apreendidos.

Cem quilos de cobre roubados foram apreendidos. Foto: cedida

Robert Alencar, titular da Polícia Interestadual (Polinter), explica que as sucatas local compram o produto de usuários de entorpecentes e revendem para sucatas maiores no estado, que comercializam o material de forma ilegal em regiões fora do Acre.

Seis sucatões foram interditados. Foto: cedida

“É uma resposta dada pelos órgãos de Segurança. A investigação demonstra que combater o grupo criminoso que atua na receptação de fios seja, talvez, a forma mais eficaz de enfrentar a modalidade criminosa em todo o estado”, ratificou.

Dínamo em Rio Branco

Deflagrada no dia 27 de fevereiro, na capital Rio Branco, a primeira fase da Operação Dínamo cumpriu 14 mandatos judiciais, prendeu três pessoas e aprendeu 100 quilos de cobre. No total, dez sucatões foram interditados.

Estado combatendo o crime com rigor. Foto: cedida

O prejuízo estimado é de quase R$ 10 milhões aos cofres públicos.