“Não é favor do governo”, diz Lula sobre políticas para mulheres

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a primeira-dama Rosângela Lula da Silva, a Janja, receberam ministras e secretárias nacionais para um almoço em alusão ao Dia Internacional da Mulher, no restaurante Tia Zélia, em Brasília. Durante o evento, o petista fez um discurso, afirmando que as políticas voltadas para as mulheres não são “favores do governo” e, sim, fruto das conquistas femininas.

“É bom reconhecer a conquista, mas é uma coisa que instiga a gente a querer mais. A exigir um pouco mais. Vocês sabem que o sucesso de participação na vida política, no mundo do trabalho, na vida cultural das mulheres não é favor de governo, tem que ser conquista de vocês, como a dona Zélia conquistou o direito de estar aqui, conosco”, declarou.

O presidente também destacou que, apesar das vitórias, ainda há espaço para avançar nas políticas.

“Estamos tentando avançar nas políticas que permitam que as tenham condições de participar em igualdade, levando em conta os problemas especiais que tem as mulheres”, pontuou.

“Mesmo que na lei seja tudo igual, as mulheres já aprenderam a sair pro mundo, já foram pro mercado de trabalho, mas nós homens não aprendemos a ir pra cozinha. Não aprendemos a lavar roupa que a mulher lava, não aprendemos a cuidar as crianças que elas cuidam. Então, a gente ainda não compartilha naquilo que diz respeito à nossa solidariedade e ao nosso companheirismo com as nossas companheiras”.


0

Almoço

Ministérios comandados por homens tiveram a instrução de mandarem mulheres de representantes, como ocorreu com o Ministério do Turismo.

A solenidade começou com um breve discurso de Janja. “Hoje é um dia de comemoração, de luta, um dia fraterno, de nos abraçar”, afirmou. Em seguida, a primeira-dama apontou que o almoço e a escolha do local foram escolhas do presidente.

Cida Gonçalves, ministra das Mulheres, falou sobre o “compromisso” do presidente com a pauta feminina e da importância dos homens se juntarem a causa. “Importante dizer que quando os homens não fazem, nós vamos em cima. Esse governo tem compromisso efetivo com as mulheres”.

Cardápio de Lula

O presidente almoçou uma rabada com ovo frito de gema mole, em pedido especial para a Tia Zélia. Demais convidados puderam comer salada, arroz, feijoada (com opção vegana), e pernil.

Também esteve presente um grupo de samba composto por mulheres para tocar no evento.

O restaurante é um reduto tradicional da esquerda na Vila Planalto, em Brasília, sob o comando de Maria de Jesus Oliveira, mais conhecida como Tia Zélia. O local é um dos favoritos do petista na capital federal.

Maria também discursou e disse amar o presidente “igual” a Janja. “Estou feliz que está bem cuidado”, falou a dona do restaurante.

“A melhor coisa foi a gente ter vencido, porque não foi fácil. A gente hoje tem vida, eu via aquelas crianças comendo farinha molhada no copo com colher e eu chorava junto, porque me dava dó”, contou sobre antecessores do atual presidente.

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});