Na Aleac, deputados discutem situação da cozinha do Huerb 

Na sessão de quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) os deputados de situação e oposição voltaram a debater sobre a falta de fiscalização da cozinha do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Em pronunciamento a deputada Eliane Sinhasique (PMDB) criticou o secretário de Saúde, Gemil Júnior.

Segundo ela, o gestor prometeu interditar a cozinha para reforma, mas ela estaria funcionando normalmente e produzindo os alimentos de pacientes e servidores.

“Na terça-feira estive novamente na cozinha do Pronto Socorro e para minha tristeza a mesma não passou pela reforma anunciada pelo secretário de saúde. O secretário informou que a cozinha seria fechada para reforma e que a comida passaria a ser feita na cozinha do IAPEN, mas isso não aconteceu. Quando resolvi visitar novamente o local a cozinha estava em pleno funcionamento”, afirmou.

Ainda de acordo com a oposicionista, a vigilância sanitária não perdoa nenhum restaurante e proprietário de pensão que estiver com um ralo aberto na cozinha, mas o Estado não é fiscalizado pelos próprios órgãos. “Esta cozinha era para estar fechada desde março do ano passado. Eu não quero nem saber, o meu papel é fiscalizar então podem reclamar, mas vou logo avisando que toda semana eu estarei lá até que comece reforma desta cozinha”, enfatizou.

O líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen (PT) também falou sobre o assunto. Em resposta a deputada ele disse que o problema existe, “mas que ela estaria maximizando o problema. “Eu vi o ambiente e não é este estrago todo que a senhora está falando. O secretario me assegurou quem em 30 dias a cozinha será um espaço modelo. Vou aguardar os 30 dias para voltar a tocar neste assunto aqui na tribuna da Assembleia Legislativa”, ressaltou.