Missão territorial é realizada no Parque Estadual Chandless

A Secretaria do Meio Ambiente do Acre (Sema), em parceria com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA-AC), realizou uma missão de reconhecimento territorial do Parque Estadual Chandless (PEC), no âmbito do programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

A missão percorreu mais de 400 km no Rio Chandless, em direção ao Peru, durante quatro dias de viagem, para monitorar as áreas que compreendem a unidade de conservação.

As equipes, coordenadas pela gestora do parque, Flávia Dinah Rodrigues de Souza, atestaram a elevada integridade ambiental local até o limite de fronteira do Acre com o Peru, onde fica o Parque Nacional Alto Purus.

Servidores da Secretaria do Meio Ambiente e do Batalhão de Policiamento Ambiental participaram da missão. Foto: Sema/AC

A gestora destacou a relevância do reconhecimento territorial à gestão. “Esse tipo de atividade é importante porque você não consegue fazer gestão se não conhecer a área. Nós conseguimos mapear locais de moradores antigos, mapear o marco, mapear toda uma logística para locais de praia e de parada”, relatou.

A atividade faz parte da comemoração dos 20 anos do Parque Chandless, celebrada em setembro.

Para a secretária de Meio Ambiente, Julie Messias, trata-se de uma área de rica biodiversidade sob a responsabilidade do Estado. “Estamos na floresta mais biodiversa do mundo, com a missão da gestão de uma área reconhecida pela alta integridade ambiental. Ao longo desses 20 anos, o parque tem recebido pessoas de vários lugares, e servido de berço para pesquisas relevantes”, disse.

As equipes chegaram até marco do limite de fronteira do Acre com Peru, onde fica o Parque Nacional Alto Purus. Foto: Sema/AC

Parque Estadual Chandless

Única unidade de conservação de proteção integral de gestão estadual, o Parque Estadual Chandless foi criado em 2 de setembro de 2004, por meio de decreto estadual, possui plano de manejo e conselho gestor instituído.

Localizado na região central do Acre, nos municípios de Manoel Urbano, Santa Rosa do Purus e Sena Madureira, tem 695.303 hectares de área e ocupa 4,2% do estado. Sua principalmente característica são as florestas de bambu. Faz fronteira ao norte com a Terra Indígena Alto Purus (etnias Huni kuin e Madija), ao sul com a Terra Indígena Mamoadate (etnias Manchineri e Jaminawa), a oeste com o Parque Nacional Alto Purus (Peru) e Reserva Comunal Purus (Peru) e a leste com a Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema.

Arpa

O programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) tem por objetivo promover a conservação e a proteção permanente de 60 milhões de hectares ou 15% da Amazônia brasileira, sendo considerado o maior programa de conservação de florestas tropicais do mundo. Foi criado em 2002, por meio de um inovador arranjo entre governo federal, órgãos estaduais, instituições privadas e a sociedade civil.