Membro de facção é morto em confronto com a polícia de Pauini

Cristiano da Silva Martins, 35 anos, é abatido em ação policial após tentativa de fuga e tiroteio no bairro Fortaleza.

No município de Pauini um homem suspeito de ser um dos líderes de uma facção que atuava em Boca do Acre e Pauini, foi morto pela polícia. Trata-se de Cristiano da Silva Martins, suspeito de ser membro de uma facção criminosa ativa nos municípios de Boca do Acre e Pauini e com ligações no tráfico de drogas nos estados do Acre e Rondônia.

Segundo informações divulgadas pelas autoridades policiais locais, Cristiano, de 35 anos, estava sendo investigado por envolvimento em atividades ilícitas, incluindo tráfico de drogas e posse ilegal de armas de fogo. Na tarde desta segunda-feira (19), por volta das 17h30, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que Cristiano estaria comercializando entorpecentes no bairro Fortaleza e estaria armado.

Uma equipe policial prontamente se deslocou para o endereço indicado e ao se aproximar do suspeito, Cristiano tentou empreender fuga, disparando várias vezes contra os policiais. Em uma resposta à agressão, os policiais reagiram em legítima defesa, resultando na morte do suspeito. Após ser socorrido, Cristiano foi encaminhado ao hospital de Pauini, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Cristiano já possuía um extenso histórico criminal e era considerado um dos líderes da organização criminosa local. Durante a ação policial, foram encontrados em sua posse quatro sacos de cocaína embalados em sacos transparentes, além de uma quantidade adicional da droga em um saco preto. Também foi apreendido um revólver de múltiplos calibres com uma cápsula deflagrada, três munições calibre .22 e duas calibre .32.

Todo o material apreendido foi entregue à 63ª Delegacia de Polícia Civil do Amazonas para dar continuidade às investigações sobre as atividades criminosas de Cristiano e sua possível conexão com a organização criminosa atuante na região. A comunidade local espera que essa ação contribua para a redução da criminalidade e para a segurança dos cidadãos de Pauini.