Lojistas apostam no crescimento do aluguel de fantasias e adereços

Começa nesta sexta-feira, 24, uma das festas mais populares do Brasil, e para os brincantes o que vale é a diversão. Mas para quem trabalha no comércio, a expectativa é de melhorar as vendas. Lojistas que trabalham no ramo de aluguel e venda de fantasias e acessórios acreditam que o movimento deve crescer durante as cinco noites de festa.

Outro fator positivo para os comerciantes é que este ano a festa começa no final do mês o que vai melhorar ainda mais. Rita Pejon trabalha neste setor há mais de 16 anos e conta que esta é uma boa época tanto para vendas como aluguéis.

“Como trabalhamos com acessórios e fantasias, a gente vende e também aluga, quando vai se aproximando a data o movimento cresce bastante. Então estamos confiantes de que neste ano não será diferente”, comenta.

Segundo Rita, o público-alvo são mulheres e crianças, principalmente o infantil por causa das festas nas escolas. A assistente social, Karolina Rodrigues é um exemplo. “Nem gosto de carnaval, mas tem a festinha na escola da minha filha então estamos aqui em busca de uma fantasia para que ela participe.”

A medida que o carnaval se aproxima, o movimento melhora.

E para Rita que já tem tantos anos de experiência o diferencial, segundo revela, está no atendimento prestado.

“A gente tenta sempre ter criatividade e bom preço. Se não há qualidade no que é ofertado, as pessoas não procuram.

Principalmente porque não é tão comum as pessoas gastarem em massa, normalmente inventam as próprias fantasias, mas precisam do acessório e nós temos para oferecer”, revela.