Lixo acumulado traz riscos à saúde do bocacrense

Há semanas que Boca do Acre vem sofrendo com o acúmulo de lixo. É um verdadeiro lixão a céu aberto, que denigre a imagem da cidade, que passa a má fama de cidade suja, lugar abandonado, fétido, além de outros adjetivos que nada colaboram com a grandeza desta terra.

A empresa que faz a coleta do lixo está com os serviços paralisados há quase três meses, por um protesto dos garis, que não recebem seus salários. O proprietário da empreiteira, que é contratada da Prefeitura de Boca do Acre, alega que não tem como pagar os salários de seus funcionários, porque o município não fez o repasse.

Risco à saúde
Especialistas na área da saúde comentam que além da sujeira e do mau cheiro, existe o risco de doenças que podem aparecer através dos ratos, que aparecerão atraídos pelo lixo.

Outro problema que já presente é o aparecimento de moscas. Os moradores de várias partes da cidade têm reclamado da grande quantidade de moscas dentro das residências, que também são atraídas pelo lixo.

“Nunca tinha visto esse tanto de mosca aqui em casa, mas de uns dias para cá, o inseto está invadindo a nossa vida. Até na hora do almoço temos dificuldade, por conta disso”, disse uma moradora do Platô do Piquiá.

Nem a empresa responsável pela coleta do lixo, nem a Prefeitura de Boca do Acre se posicionaram a respeito de uma data para solucionar o problema.

Imagens

Até a vegetação retirada das valas não foi recolhida pela empresa (Foto: Diego Cherry).
Praça em frente à escola Almirante Barroso tomada pelo lixo (Foto: Diego Cherry)
Orla de Boca do Acre tem lixo acumulado. O problema já é antigo e nunca foi resolvido pela administração anterior nem pela atual (Foto: Diego Cherry).
Lixeira transbordando e lixo espalhado pelas ruas se tornou imagem rotineira em Boca do Acre (Foto: Diego Cherry).
Escolas têm lixo acumulado há dias. Alunos convivem com a sujeira e o fedor (Foto: Diego Cherry).
Urubus revirando lixo acumulado no centro de Boca do Acre (Foto: Diego Cherry).