Connect with us

Meio ambiente

Líder indígena Haru Kuntanawa alerta sobre nível crítico do Rio Tejo

Published

on

Haru Kuntanawa, líder indígena da Aldeia Kuntamanã, verificou de perto a preocupante situação do Rio Tejo durante uma missão na região do Juruá. Em sua página no Instagram, Haru expressou preocupação com as condições do rio e os possíveis prejuízos para as aldeias ao longo do afluente devido à falta d’água.

“A Amazônia está à beira do desastre, com as secas transformando o outrora vibrante Rio Tejo em um fluxo sem vida. Sem o Rio Tejo, inúmeras aldeias perderão suas fontes vitais de água e comida. É hora de agir agora para salvar nosso ambiente e garantir um futuro para nossas comunidades”, declarou Haru.

Advertisement

Em outra publicação, Haru destacou o temor de que o rio seque completamente este ano e enfatizou a ausência de um plano de segurança para a situação. “Numa recente missão de observação ao território de Kuntanawa, encontrei o nosso rio quase seco, assemelhando-se a uma murta seca. Precisamos urgentemente de apoio para proteger a floresta amazônica e seus habitantes. Se nenhuma ação for tomada, enfrentaremos um pesadelo terrível. Temo que o nosso rio seque completamente este ano, e falta-nos um plano de segurança para a nossa comunidade e outras pessoas na floresta”, alertou Haru.

Localização e comunidades do Rio Tejo

Advertisement

O Rio Tejo, no Acre, deságua no Rio Juruá. O Juruá é um importante afluente do Rio Amazonas e percorre uma vasta área na região amazônica, sendo vital para diversas comunidades indígenas e rurais que dependem de seus recursos naturais para a subsistência. A situação crítica do Rio Tejo, com o nível de água reduzido, tem um impacto significativo sobre essas comunidades, que enfrentam desafios para manter suas fontes de água potável, pesca e agricultura.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *