Kinpara destaca que é preciso “ousadia política” para fazer as mudanças no Acre

O candidato ao Senado (Rede), Minoru Kinpara, faz balanço de sua campanha e destaca que é necessário estabelecer um “consenso” nacional em torno do que é melhor para o país e para o estado do Acre. “Tenho muito claro que as políticas públicas têm que chegar a quem mais precisa. E isso não é possível sem investimentos, sem projetos, sem ousadia política”, declara Minoru Kinpara.

Kinpara estruturou um consistente programa de medidas para o desenvolvimento do estado, como, por exemplo, a construção do Hospital Universitário e do Parque Tecnológico, o direcionamento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação, além de projetos para a geração de emprego e renda.

A eleição foi marcada, até aqui, pelas discussões sobre segurança pública. Rio Branco apresenta a maior taxa de assassinatos por 100 mil habitantes entre as capitais, com 83,7 pessoas mortas. Minoru apresenta um conjunto de propostas para a segurança pública, que incluem a garantia da capacitação continuada e a valorização dos profissionais, apoio às ações de fortalecimento na fronteira; a redução do déficit de pessoal na segurança e a reestruturação e modernização do sistema prisional brasileiro.

Além do investimento em segurança pública, Minoru destaca que é preciso gerar empregos. Nessa direção, o candidato ao senado destaca que é preciso apoiar os pequenos e médios produtores rurais. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) realizada pelo IBGE, o estado do Acre apresenta 19.689 produtores rurais. “Com investimento e políticas corretas é possível triplicarmos a produção de frutas, verduras, legumes e hortaliças tanto na capital quanto no interior do estado”, frisa.