Connect with us

Cotidiano

Fundação Milton Campos e Sudam realizam estudo de viabilidade econômica no Acre

A Fundação Milton Campos, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), fará um estudo de viabilidade econômica nos municípios acreanos a pedido do senador Gladson Cameli (PP-AC). “O Acre é um estado pequeno, com pouco mais de 800 mil habitantes; mas, ainda assim, demonstra grande vitalidade econômica, mesmo neste momento de crise que o Brasil atravessa”, avalia Gladson.

Published

on

A Fundação Milton Campos, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), fará um estudo de viabilidade econômica nos municípios acreanos a pedido do senador Gladson Cameli (PP-AC). “O Acre é um estado pequeno, com pouco mais de 800 mil habitantes; mas, ainda assim, demonstra grande vitalidade econômica, mesmo neste momento de crise que o Brasil atravessa”, avalia Gladson.

“Se o que vai alavancar a nossa economia é a pecuária, é a soja, é a farinha, é a madeira, não importa. Em cada região, nós vamos assumir o compromisso de abrir as portas para o desenvolvimento com responsabilidade social e ambiental. Sobretudo, respeitando as pessoas, as famílias, os trabalhadores e empreendedores que fazem o Acre prosperar”, afirmou o senador ao fazer o anúncio no plenário do Senado.

O parlamentar acreano tem demonstrado preocupação com as consequências da crise econômica no Estado e já organizou a visita de vários ministros à região para mostrar a realidade local. Blairo Maggi, da Agricultura, esteve em Rio Branco no início da semana reunido com produtores a convite de Gladson Cameli. Em fevereiro, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, visitou os municípios de Cruzeiro do Sul e Tarauacá. 

“O potencial agroindustrial do Acre ainda não está completamente aproveitado. Ainda sofremos com a precariedade das estradas vicinais, adversidades climáticas, barreiras comerciais e a burocracia que atrapalha as linhas de financiamento e o avanço tecnológico. Nós não precisamos desmatar, nós não precisamos dar incentivo para o desmatamento, porque o que já está lá dá para
produzir”, defende o parlamentar.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *