Estrelão supera o Galo e leva o 1º turno

Num clássico ‘apimentado’, o Rio Branco derrotou na noite de ontem (9), no estádio Florestão, o Atlético Acreano, por 2 a 1. Geovane e Sandro marcaram os gols da vitória alvirrubra. Jeferson descontou para o time celeste.

Com o triunfo, o Rio Branco conquistou o título do primeiro turno, assim como vagas antecipadas para a próxima temporada nas disputadas das copas Brasil e Verde, e também para a Série D.

Os dois times agora esperam a divulgação da tabela do returno do Campeonato Acreano para retornarem a campo.

 DSC57641
O atacante alvirrubro Araújo Jordão durante disputa no jogo aéreo

Jogo

Com a rivalidade acalorada e o título do primeiro turno em jogo, a partida começou bem ‘quente’ e movimentada. O primeiro lance de perigo saiu de uma assistência de Pisika para o meia celeste Careca. No entanto, o jogador celeste perde grande oportunidade no cara crachá com o goleiro Jean.

O Galo era um pouco mais agressivo no início de partida. Num vacilo do setor de defesa do alvirrubro, o meia-atacante Polaco invadiu a área e forçou o goleiro Jean a fazer ótima defesa.

Refeito do susto, o Rio Branco corrigiu a marcação e respondeu aos 26 minutos. O atacante Araújo recebeu boa assistência na grande e chutou cruzado, mas a zaga celeste abafou o perigo.

Com as duas defesas marcando forte o primeiro gol saiu somente aos 40 minutos. Sandro entrou pela esquerda e fez a assistência na pequena área celeste. O meia Geovane apareceu e finalizou a redondinha para a rede.

Mais gols

No retorno dos vestiários, o Rio Branco começou a partida no ataque e, aos 3 minutos, após novo vacilo da zaga celeste, o Rio Branco encontrou o segundo gol, através de Sandro.

Necessitando do empate para levar o turno, o Galo Carijó descontou numa cobrança de penalidade do zagueiro Leo Fernandes em cima do meia-atacante Polaco. Jeferson cobrou bem e colocou ‘fogo’ no clássico.

Com um Rio Branco mais compacto e marcando forte, o Galo Carijó tinha dificuldade para encontrar espaço entre a defesa alvirrubra, assim com o placar da partida ficando inalterado até o apito final do árbitro Carlos Ronne Casas.