Em dois dias de Expoacre, produtores de Puno vendem todos os produtos


Pela primeira vez participando da Expoacre, produtores de Puno, no Peru, vendem tudo em apenas dois dias de feira. Os produtores trouxeram uma diversidade de produtos naturais peruanos.

Entre eles, a já famosa no Brasil maca peruana, altamente nutritiva, a quinua negra e roja e o tunki coffee, premiado em 2010 pela American Specialty Coffee Association e em 2017 pela SPP Coffee Awards como o melhor café especial do mundo.

“O evento superou a nossa expectativa. Tivemos que mandar buscar mais produtos para poder expor e vender. Estamos muito satisfeitos”, garante o expositor Giovani Luís Franceschine.

Produtor do premiado café peruano, Raul Mamami está satisfeito com a aceitação do produto na feira e pretende voltar para mais edições da Expoacre. “Gostei muito da experiência. É a primeira vez que participo de uma feira no Brasil”, afirma.

Mamami explica que o diferencial do café é que é colhido artesanalmente, grão a grão, a 2.500 metros de altitude. “A produção é muito cuidadosa, com uma seleção especial dos grãos, que são despolpados manualmente e depois fermentados e lavados com muito cuidado”, explica.

Relações comerciais

O governador de Puno, German Apaza, esteve com o governador do Acre, Gladson Cameli, no sábado, 30, para tratar sobre o fortalecimento do comércio, do turismo e outras questõe entre os dois países.

O governo de Puno pretende montar uma loja de produtos típicos da região em Rio Branco.

Puno está localizada na serra  andina, e é a segunda localidade mais visitada turisticamente no Peru.