Connect with us

Esportes

De virada, Galo bica o Estrelão e conquista o bi

Uma vitória, de virada, na tarde e noite de ontem (13), na Arena da Floresta, contra o Rio Branco (3 a 1) garantiu ao Atlético Acreano o oitavo título estadual da sua história (1952/53,62,68, 87,91, 2016/2017). No inicio do confronto decisivo o Rio Branco bem que tentou impedir a conquista do bicampeonato celeste, com Gustavo Xuxa, ainda no primeiro tempo, abrindo o placar a favor do alvirrubro. No entanto, na etapa final de jogo, o Galo Carijó reagiu e marcou três vezes, com Ailton, Eduardo e Alfredo.

Published

on

Uma vitória, de virada, na tarde e noite de ontem (13), na Arena da Floresta, contra o Rio Branco (3 a 1) garantiu ao Atlético Acreano o oitavo título estadual da sua história (1952/53,62,68, 87,91, 2016/2017). No inicio do confronto decisivo o Rio Branco bem que tentou impedir a conquista do bicampeonato celeste, com Gustavo Xuxa, ainda no primeiro tempo, abrindo o placar a favor do alvirrubro. No entanto, na etapa final de jogo, o Galo Carijó reagiu e marcou três vezes, com Ailton, Eduardo e Alfredo.

Com o encerramento do Campeonato Acreano, as duas equipes voltam suas atenções para a disputa da Série D. O Rio Branco estreia no torneio no próximo domingo (21). O alvirrubro recebe na Arena da Floresta o São Raimundo/RR, às 17h. Um dia depois, 22, na cidade de Macapá, o Galo Carijó estreia na competição contra o Trem-AP.

Jogo

Um primeiro tempo poucas emoções e de apenas um gol, proporcionou o segundo e decisivo jogo das finais do Campeonato Acreano entre Rio Branco e Atlético.

Com a necessidade de vencer o confronto, o time celeste começou com mais posse de bola, mas não era objetivo. O Rio Branco, por sua vez, não dava espaço na sua defesa para o trio atleticano (Careca, Polaco e Eduardo) e, assim, forçava os erros de passe do adversário e ainda a criava as melhores oportunidades de gols.

Num erro do lado direito da defesa celeste, o atacante Matheus Nego entrou em velocidade e acabou derrubado na entrada da grande área pelo volante Leandro. O árbitro Josimar Almeida não teve dúvida e apontou para a marca da cal. O atacante Gustavo Xuxa cobrou bem e abriu o placar, aos 38 minutos.

Advertisement

ESPORTE VVira, virou!

Na desvantagem no placar, o Galo Carijó seguro bem os primeiros minutos do ‘afoito’ Rio Branco e, aos 11 minutos, após bola parada, conseguiu deixar o placar em igualdade, com o atacante Ailton.

O gol tinha tudo para colocar ‘fogo’ na decisão, mas o Galo Carijó demorou a entrar no jogo. O trio celeste (Careca, Polaco e Eduardo) que até então não funcionava, era bem marcado.

Num jogo bem brigado, o Galo Carijó era persistente e, a virada celeste veio aos 36 minutos, após uma sequência de erros do setor da defesa estrelada. O atacante Eduardo pegou a sobra de bola e chutou cruzado para vencer o goleiro Jean.

Três minutos depois, após troca de passe pelo lado direito, o lateral Januário mandou a bola na cabeça do iluminado Alfredo, que entrara na etapa final de jogo. O lateral foi no terceiro andar e testou para a rede alvirrubra. Festa celeste e gritos de bicampeão ganharam as arquibancadas do estádio Arena da Floresta. 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *