Connect with us

Boca do Acre

Como está a disputa para a Prefeitura de Boca do Acre?

Published

on

Em meio às ruas poeirentas e aos murmúrios das palmeiras, Boca do Acre se torna o palco de um intricado jogo político, onde cada movimento é uma jogada estratégica. No epicentro desse tabuleiro, figura Frank Barros, um exímio jogador, em que pese os métodos almeja o trono da prefeitura local.

Com uma determinação ferrenha, Frank tece alianças e angaria apoios. Rumores sugerem que ele até mesmo conquistou a simpatia de Iran Lima, que, deixando de lado suas próprias ambições, pode se submeter a uma vice-presidência, delineando um cenário onde Frank emerge como o principal candidato.

No entanto, nem todas as peças se encaixam perfeitamente nesse jogo político. A escolha de um vice pode ter mexido com os ânimos do filho de Sebastião Alves, um empresário influente na região. A movimentação de Barros pode ter desagradado alguns interesses.

Lidando com traições

Envolta em um véu de especulações e traições, a política em Boca do Acre se torna um campo minado de interesses e ambições. Luciana Melo, atual vice-prefeita, encontra-se no epicentro de uma trama política digna de enredos cinematográficos.

Promessas feitas em 2020 pelo prefeito Zeca Cruz, agora parecem pairar no ar como mera retórica vazia. Luciana, que uma vez confiou em sua lealdade, vê-se à beira da traição, com Zeca relutante em considerá-la como sua sucessora. A sombra dessa traição se estende até mesmo à sua própria família, com seu irmão, Edigley Melo, seduzido pela promessa de poder.

A proposta de Zeca Cruz para que Edigley assuma o posto de sucessor coloca em xeque os laços de sangue e lealdade. Enquanto a cidade observa com olhos atentos, o jogo político em Boca do Acre se desdobra em uma narrativa repleta de traições, alianças frágeis e ambições desenfreadas.

Advertisement

Manuel Barbosa: a intenção de ser prefeito
Em meio ao cenário político de Boca do Acre, o nome de Manuel Barbosa emerge como uma peça de xadrez que pode mudar o jogo. Ainda que não tenha se pronunciado oficialmente, Barbosa é apontado como um pré-candidato ao cargo de prefeito.

No entanto, os rumores sugerem que sua posição como candidato pode estar fadada a desmoronar. Apesar de contar com o apoio dos influentes deputados Átila Lins e Adjuto Afonso, sua relação tensa com o prefeito Zeca Cruz lança dúvidas sobre sua capacidade de se sustentar no jogo político local.

Taísa: sem arredar o pé
Enquanto o cenário político de Boca do Acre se prepara para as eleições de 2024, uma figura se destaca entre as controvérsias e intrigas: Taísa Onofre, presidente do Poder Legislativo.

Apesar das investidas financeiras de Frank Barros, que visaram minar seu apoio, Taísa permanece inabalável em sua determinação de se tornar prefeita. Seu grupo de apoio pode ter sido desafiado, mas sua base de apoio popular e sua reputação como gestora competente continuam sólidas.

Taísa Onofre já declarou publicamente que não recuará de sua decisão de concorrer à prefeitura. Sua confiança e determinação podem ser um sinal de que ela está preparada para enfrentar os desafios políticos que se aproximam.

Advertisement

Enquanto Boca do Acre se prepara para as eleições de 2024, os bastidores políticos fervilham com especulações sobre quem ocupará o cargo de prefeito. Entre os nomes em destaque, figura Edigley Melo, secretário de Assistência Social e o preferido do atual prefeito, Zeca Cruz.

A ascensão de Melo ao topo da lista de candidatos é marcada pela tragédia da morte do Secretário de Educação, Alcimar Carvalho, que deixou um vácuo no governo local. Zeca, enfrentando a pressão para preencher esse vazio, vê em Edigley Melo a solução ideal, mesmo que isso signifique deixar de lado outras opções, como Luciana Melo.

A estratégia política de Zeca, baseada no apoio de milhares de funcionários da prefeitura, tem sido marcada por uma priorização controversa: a manutenção de uma folha de pagamento generosa, em detrimento de investimentos em necessidades básicas da cidade, desafiando os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Iran Lima: o interminável
Boca do Acre se veste novamente com as cores da política, e entre os nomes em destaque, figura Iran Lima, uma figura conhecida pelos altos e baixos de suas campanhas anteriores.

Apesar de ter enfrentado duas derrotas nas mãos do atual prefeito, Zeca Cruz, o nome de Iran Lima continua a ecoar como uma força significativa nas eleições vindouras. No entanto, nas últimas semanas, sua posição tem sido abalada pelas investidas de Frank de Barros, um jogador hábil e determinado.

Advertisement

As movimentações políticas de Frank têm deixado Iran enfraquecido, colocando em xeque sua posição como favorito. Rumores de uma possível aliança entre os dois políticos têm circulado, gerando especulações sobre os desdobramentos dessa parceria improvável.

Continue Reading