Connect with us

Polícia

Segurança reduz 42% das chamadas de roubo no Acre

Published

on

Com policiamento comunitário, videomonitoramento e operações em todo Acre, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) reduziu em 42% os registros de chamadas para ocorrências de roubo, de janeiro a abril de 2024, em um comparativo feito no mesmo período do ano passado.

O levantamento feito pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) mostra que em 2023 foram registradas 1.220 chamadas. Já no mesmo período deste ano, foram contabilizadas 711 chamadas por ocorrência de roubo.

O levantamento é realizado Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O estudo aponta, ainda, que as regiões que mais apresentaram redução foram as da 1ª Regional, com destaque para Bujari e Rio Branco, que em 2023 registrou 537 chamadas e este ano teve 273, uma redução de 49%. O município que mais diminuiu os números foi Manoel Urbano, que este ano zerou as chamadas para registro de roubo nesses primeiros meses de 2024, tendo 100% de redução. Em seguida, aparece a cidade de Assis Brasil, que teve apenas uma chamada, chegando a 80% de redução.

O município que mais diminuiu os números foi Manoel Urbano, que este ano zerou as chamadas para registro de roubo nesses primeiros meses do ano. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O secretário de Segurança Pública, coronel José Américo Gaia, destaca que a redução é resultado de um trabalho conjunto e incessante das forças de segurança do Acre, que trabalham incansavelmente para assegurar a paz e a tranquilidade dos cidadãos acreanos: “Estamos dia e noite buscando formas de dar mais segurança à população, seja por meio de policiamento nas ruas, seja com câmeras nos pontos de entrada e saída, mas tudo o que fazemos é em prol de assegurar o direito de ir e vir de cada morador acreano, pois nosso compromisso é zelar pela paz e a tranquilidade do nosso estado”.

Secretário de Segurança Pública, coronel José Américo Gaia, destacou que a redução é resultado de um trabalho conjunto e incessante das forças de segurança do Acre. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O coordenador de Comando e Controle de Operações da Polícia Militar, major Joel Barrozo Braga, explica que os números representam uma atuação policial somada ao serviço de monitoramento eletrônico realizado pelo Centro de Comando e Controle do Estado (CICCE).

Coordenador de Comando e Controle de Operações da Polícia Militar, major Joel Barrozo Braga. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

“A partir do momento que um veículo é roubado ou furtado e há um registro, nós fazemos o cadastro, que emite um alerta nos aplicativos que são usados pelos policiais, facilitando a abordagem e a recuperação desse veículo. Com essas operações, aliadas a esse monitoramento, tem sido eficiente a coibição desse crime, com a diminuição dos registos de roubos e furtos devido à atuação da polícia em campo, com as barreiras montadas em pontos estratégicos dos municípios”, conta.

Policiamento em lugares de grande fluxo de pessoas. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

A diminuição das chamadas para o número 190 da Polícia Militar demonstra uma redução de 36% nos números de roubo. O Estado tem atuado fortemente nas regiões de fronteira internacionais e divisas estaduais, e uma das ações realizadas pela Segurança Pública para apresentar a baixa da criminalidade são as abordagens de rotina realizadas em barreiras, como a da Base Avançada do Grupo Especial em Fronteira (Gefron), em Senador Guiomard; Posto Fiscal Tucandeira, em Acrelândia e em Plácido de Castro.

Barreira Policial em Plácido de Castro. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

As bases são fundamentais para controlar a entrada e saída de pessoas e de crimes de fronteira, já que o estado do Acre possui quase 2 mil quilômetros de fronteiras com a Bolívia e o Peru, e divisa entre os estados Amazonas e Rondônia.