Com apresentações teatrais e oficinas gratuitas, Fetac em Cena é realizado no Vale do Juruá

A abertura será no sábado (13) em Mâncio Lima e no domingo (14) em Cruzeiro, contando com cortejo de abertura e apresentação do Palhaço Microbrinho e sua Trupe.

Em sua 13° edição, o festival Fetac em Cena, realizado pela Federação de Teatro do Acre (Fetac), tem programação completa do Vale do Juruá. Com 17 apresentações e cinco oficinas abertas ao público, o festival acontece de 13 a 17 de novembro, em diversos espaços públicos das cidades de Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul.

Ao todo, seis grupos participam do evento com espetáculos variados para todos os públicos. Tradicional no circuito cultural de Rio Branco, esta é a primeira vez que o Fetac em Cena terá uma edição completa em outra regional acreana, levando o nome de Fetac em Cena Juruá. A abertura será no sábado (13) em Mâncio Lima e no domingo (14) em Cruzeiro, contando com cortejo de abertura e apresentação do Palhaço Microbrinho e sua Trupe.

“Nós o caracterizamos como um Festival estadual, pois sempre trabalhamos com a ideia de intercambiar a produção teatral do estado. A intenção é que agente possa dialogar com as outras cidades do estado e agente escolheu o Juruá nesse sentido, sempre com o viés de estimular esse fazer artístico em outras localidades!” explica o diretor da Fetac, Lenine Alencar.

Na programação, há peças dos grupos Cia Visse e Versa, Vivarte, Macaco Prego da Macaca, Palhaço Microbrinho e sua Trupe, Grupo Ciranda de Leitura e o Grupo do Palhaço Tenorino (GPT). Nascida em Cruzeiro do Sul, a atriz acreana Marília Bonfim comemora a participação com as apresentações de “As Confiadas” e “Os Três Porquinhos”.

“Estou duplamente feliz em participar do Fetac em Cena Juruá. Feliz por ver essa quantidade de apresentações teatrais chegando ao interior do Acre, acompanhadas de ações de formação. Não vejo a hora de sentir a reação dos cruzeirenses diante de “As Confiadas”, uma obra inspirada na cultura local”, declara a atriz.

Outra atração do Festival é o espetáculo “Organismo”, criado a partir de memórias e reflexões de Écio Rogério, que reflete sobre a existência humana com muito humor. “Essa troca de experiência sobre arte e a vida vai vibrar em cada lugar de Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima. O grupo Macaco Prego está na maior expectativa de levar um espetáculo para um público que não conhece Rio Branco de antigamente. Acredito que eles vão dar boas gargalhadas”, afirma o diretor.

Além dos espetáculos teatrais, a Fetac também leva à cidade de Mâncio Lima um Curso de Capacitação Teatral, com carga horária de 40 horas.  As aulas serão ministradas na Escola Padre Edson de Oliveira Dantas, pelos artistas Claudia Toledo, Dinho Gonçalves, Rogério Barcellos e Marilia Bonfim, de 9 a 17 de novembro.

O projeto reforça a preocupação da Federação não apenas em apoiar e promover os grupos existentes, mas fomentar e incentivar a formação de artistas e grupos do estado. O curso é fruto do Projeto Teatralizando, uma Perspectiva de Grupo Financiado pelo Edital 02/2020, de Formação da Lei Aldir Blanc, por meio da Fundação Elias Mansour.

“Em uma cidade pequena, como Mâncio Lima, vai ser uma experiência nova para a gente. E com o Fetac em Cena Juruá eles vão poder fazer não apenas a parte de formação, como a prática, de assistir as peças e participar dos cortejos e da programação. A gente está levando cinco dias de programação que deve movimentar a cidade, estou bem ansiosa!” destaca Claudia Toledo, da Cia Visse Versa.

O Fetac em Cena Juruá é um projeto é financiado pela Lei Aldir Blanc do Governo Federal, por meio da Fundação Elias Mansour, pelo Governo do Estado do Acre e pela Prefeitura de Mâncio Lima, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto e da Produtos Cristal.

Mais informações você encontra nos perfis das redes sociais da Fetac: Facebook Fetac

Confira a programação completa abaixo:

MÂNCIO LIMA

13/11 – Sábado

Mercado Hermecílio B. Lima

8h30 – Cortejo de abertura

9h – Maracatu Nação Pé Rachado

10h – Palhaços de Circo (Palhaço Microbrinho e sua Trupe)

Teatro Márcia Alencar

19h- Yuni Pãni (Cia Visse Versa)

14/11- Domingo

Bairro São Francisco

17h – Cortejo Híbrido (Cia Visse Versa)

Teatro Márcia Alencar

18h – Microbinho em família (Solo Rogério Barcellos)

15/11 – Segunda-feira

Escola Padre Edson de Oliveira Dantas

9h – Os três Porquinhos (Grupo Ciranda de Leitura)

Aldeia Barão/Ipiranga

18h – Kanarô (Grupo Vivarte)

16/11- Terça-feira

Teatro Márcia Alencar

19h- Kanarô (Grupo Vivarte)

17/11 – Quarta-feira

9h – A Menina e o Palhaço (Teatro GPT)

Teatro Márcia Alencar

17h – As Confiadas (Teatro GPT)

18h- O Organismo (Macaco Prego da Macaca)

CRUZEIRO DO SUL

14/11- Domingo

Em frente ao Teatro dos Nauas

8h- Maracatu Nação Pé Rachado

Cortejo Híbrido (Cia Visse Versa)

Palhaços de Circo (Palhaço Microbrinho e sua Trupe)

15/11 – Segunda-feira

Praça da Vila Santa Rosa

17h – Por Amor sem Dor (Solo performance)

18h- As Confiadas (Teatro GPT)

Escola Dom Henrique Ruth

18h- O Organismo (Macaco Prego da Macaca)

16/11- Terça-feira

Escola N.S. Aparecida/CROA

10h- Os três Porquinhos (Grupo Ciranda de Leitura)

Escola Dom Henrique Ruth

16h- Yuni Pãni (Cia Visse Versa)

OFICINAS –Mâncio Lima
09 a 17 de novembro – 8h às 12h – Escola Padre Edson de Oliveira Dantas

-Curso de Capacitação Teatral
Projeto Teatralizando, uma Perspectiva de Grupo
Financiado pelo Edital 02/2020, de Formação da Lei Aldir Blanc/FEM
-Ator e as práticas na preparação do eu cênico por Dinho Gonçalves
-O Palhaço na perspectiva do ator por Rogério Barcelos– Palhaço Microbinho
-Expressão Corporal, um conteúdo significativo – o corpo expressivo do ato
por Claudia Toledo Lima
-Apreciar, Contextualizar e Fazer por Marilia Bomfim