Ceasa acreana é incluída em rankeamento nacional de preços de hortifrutigranjeiros

Entre as cinco hortaliças mais consumidas pelos acreanos, a cenoura foi a que mais caiu de preço na Ceasa de Rio Branco, de acordo com o 2º Boletim Prohort de Comercialização de Hortigranjeiros nas Centrais de Abastecimento em 2017 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O preço da cenoura recuou 40,63% na Ceasa acreana, mas ainda foi o mais alto entre as centrais de abastecimento analisadas pela Conab: R$ 1,90 o quilo. A Ceasa Rio Branco passa, a partir deste mês, a integrar o Boletim Prohort, fornecendo regularmente informações de preços, volumes e origens das frutas e hortaliças lá comercializadas.

“Importante ressaltar a importante participação neste Boletim Hortigranjeiro, a partir desse mês, da Central de Abastecimento de Rio Branco. Com a entrada desse entreposto, todas as regiões do Brasil estarão representadas nos estudos mensais do Prohort, fornecendo informações de preços, volumes ofertados e origens das principais frutas e hortaliças comercializadas no mercado atacadista e disponibilizadas ao consumidor brasileiro”, ressaltou a Conab na abertura do boletim.

Outro item cujo preço caiu muito em Rio Branco foi a batata inglesa: 36,84%, sendo comercializada a R$2,40 o quilo. A segunda maior queda foi registrada no Rio de Janeiro, onde o preço da batata recuou 24,49% e foi vendida a R$ 1,02/kg. Cebola e tomate também caíram de preço em seis das nove Ceasas analisadas. No caso da cebola, a maior queda foi de 55,56% em Rio Branco, onde o quilo foi vendido a R$ 2, enquanto a maior alta foi de 10,49% em Recife/PE, com preço de R$ 1,58/kg. Já o tomate caiu mais de preço em Fortaleza, com recuo de 32,49%.

O levantamento é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) da Conab, a partir de informações fornecidas pelas centrais de abastecimento dos estados de SP, MG, RJ, ES, PR, CE, PE, AC e DF.