“Catraieiros da alagação” criam oportunidade na adversidade

.

Enquanto a cheia dos rios Acre e Purus traz consigo inúmeras dificuldades e transtornos para a população de Boca do Acre, um grupo de moradores está transformando a adversidade em oportunidade. Conhecidos como “catraieiros da alagação”, esses corajosos indivíduos pegam suas canoas para oferecer serviços de transporte de cargas e passageiros, fazendo das ruas alagadas, verdadeiros rios navegáveis.

O bairro Praia do Gado, um dos mais afetados pela cheia, tornou-se um cenário de atividade incessante para os catraieiros. O agricultor, identificado apenas como “Seu Raimundo”, morador do bairro, compartilhou sua experiência diante das águas que invadiram seu roçado: “Meu roçado está todo tomado pelas águas, então é hora de improvisar o ganha-pão”.

O fluxo de canoas no bairro é intenso, com os catraieiros realizando transporte de mercadorias, mantimentos e até mesmo passageiros, oferecendo uma alternativa vital durante esse período desafiador. As canoas, no lugar dos carros, motos e bicicletas, agora desempenham um papel crucial na mobilidade da população.

O bairro Praia do Gado testemunha diariamente esse novo cenário, onde as canoas não são apenas meios de transporte, mas verdadeiros instrumentos de sobrevivência. Os catraieiros da alagação, muitas vezes improvisando suas embarcações para atender à crescente demanda, mostram que, mesmo em meio às dificuldades, a comunidade pode se unir e encontrar formas criativas de enfrentar os desafios impostos pela natureza.