CNH Social muda vida de caminhoneiro de Brasileia

O CNH Social é um programa do governo que já garantiu inclusão social, cidadania e geração de empregos a 7 mil acreanos. Neste ano, o Departamento Estadual de Trânsito deve selecionar mais 5 mil beneficiários por meio de um processo seletivo. A meta do Detran é contemplar outras 22 mil pessoas até o fim de 2026.

Morador da zona rural de Brasileia, Abraão Nascimento de Lima queria ser motorista de caminhão desde a infância. Só que o valor de quase R$ 3 mil para adicionar a categoria D separava-o do sonho e da oportunidade de uma vida melhor.

Abraão Nascimento foi contemplado na modalidade CNH Rural e já sustenta a família como caminhoneiro. Foto: Daigleíne Cavalcante/Detran

“Desde menino, eu via meu pai e os outros adultos nos caminhões, já que na zona rural a gente precisa demais para carregar gado, escoar a produção e ter o sustento da família. Então, eu cresci já com o sonho e a necessidade, mas era muito caro e sempre que eu ia lá na autoescola perguntar, ficava mais caro”, explica.

Em 2023, Abraão se inscreveu no CNH Social e o sonho virou realidade. O programa dá oportunidade para que pessoas em situação de baixa renda tirem a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH), assim como também mudem ou adicionem uma nova categoria, de forma gratuita.

Ele foi um dos cinco mil candidatos selecionados. “Fiquei muito feliz! Foi um processo rápido e sem burocracia. Em mais ou menos um mês, eu concluí, passei no teste e já pude começar a trabalhar dentro da lei”, conta.

Abraão sustenta a esposa e o filho, o pequeno Isaac de três anos, trabalhando como freteiro. “O motorista de caminhão ganha um pouco mais e, agora, com a CNH de categoria D, tem outras portas se abrindo. Fica melhor para sustentar a família, tudo favorável”, enfatiza.






The post Caminhoneiro do Alto Acre relata mudança de vida por meio do Programa CNH Social appeared first on Noticias do Acre.