Calegário denuncia intevenção do governo em empresas terceirizadas