“Brincadeira’”, diz adolescente que criou perfil fake e ameaçou atacar escola na Capital

A Polícia Civil identificou o criador do perfil fake, que propagou ameaças de ataques a uma escola no Acre. A investigação foi feita e de acordo com ela, o responsável seria um adolescente que foi apreendido e será responsabilizado por suas ações. O fato ocorreu na segunda-feira, 10.

 Roberth Alencar, delegado responsável pela investigação, disse que não há nenhuma prova ou indício de organização para ataques reais, e tudo não passaria de  fake news, o que também é caracterizado por  crime. 

Não foi dado detalhes sobre a pessoa que estaria por trás das ameaças, mas, afirmaram se tratar de um adolescente que será responsabilizado pelo ato infracional. A ameaça, conforme a lei de terrorismo, é um crime e gerar a uma condenação de até 16 anos de prisão.

Após o ataque em uma escola em Blumenau, surgiram ameaça de ataques a outras escolas, o que se tornou um alerta nacional, afirmou o secretário de Justiça e Segurança Pública, coronel da Polícia Militar, José Américo de Souza Gaia. Dessa forma o Ministério da Justiça coordenou ações integradas onde os Estados que têm delegacias contra crimes cibernéticos, já que após o crime muitas informações falsas tomaram as redes sociais.