Defesa Civil de Boca do Acre disse que forte repiquete já estava previsto

Uma cena incomum aconteceu na manhã de ontem, domingo (27), quando os moradores de Boca do Acre presenciaram as águas do rio Acre fazendo o trajeto contrário, ou seja, subindo da foz para a nascente. Mas não era o rio que estava retornando por algo sobrenatural, mas a força da natureza, especialmente do rio Purus, que teve em 24 horas, o maior repiquete dos últimos 17 anos.

No ponto de encontro dos dois rios, o maior, o Purus, representou o menor, e empurrou as águas do Acre de volta, junto com a vegetação e espuma.

Segundo o secretário da Defesa Civil de Boca do Acre, Jones Noronha, um volume de chuvas acumulado anormal desceu o manancial e causou uma cheia repentina, o que chamamos na região de repiquete.

Em 24 horas, de sábado para domingo, a régua da Defesa Civil apontou uma subida acelerada das águas de quase 3 metros, exatamente 2,97m. Sábado, a marcação apontava 5,77m, já na manhã de domingo, a medição chegou a 8,74.

“O volume de chuvas se concentrou na região peruana do rio Purus e desceu. A força foi tão grande, que por muito pouco o município de Santa Rosa do Purus, no Acre, não teve a cota de transbordamento ultrapassada”, informou Noronha.

Noronha comentou que apesar do susto, a imagem atípica, não existe previsão de chuvas acima da média para esse período chuvoso, neste ano e no próximo. Mas, segundo o secretário, o monitoramento mais atento está nas cabeceiras dos rios Acre e Purus, onde a previsão pode destoar, ou seja, ser diferente, a exemplo da forte enchente repentina que ocorreu ontem.

Gerliano Nunes e Roberto Alves formam chapa para a eleição do SINTEGESP, visando a gestão no triênio 2023/2025

O atuante servidor de carreira administrativa estadual, o ex sindicalista Gerliano Nunes, concorre à eleição para o cargo de Presidente do Sindicato dos Gestores de Políticas Públicas e Técnicos de Gestão Pública do Estado do Acre (SINTEGESP). Para o posto de vice-presidente da entidade, o experiente servidor Roberto Alves, ocupará as responsabilidades de representação da carreira dos Técnicos. A chapa é União, Luta e Avanço – Chapa 2.

Os dois representantes, contarão ainda com uma equipe mista entre Gestores e Técnicos, alguns deles com relevante experiência na área sindical, para buscarem desenvolver um trabalho cada vez mais de excelência visando a defesa dos direitos e melhorias para os mais de 400 sindicalizados da entidade.

Para Gerliano, que representará os Gestores na chapa e líder do grupo, o desafio de retornar ao Sindicato requer muita responsabilidade e construção de estratégias que se pautem em uma luta respeitosa junto ao Governo do Estado, mais contínua, firme e focada. Para ele, o trabalho com uma equipe sincronizada e o estímulo à participação ativa das categorias serão diferenciais decisivos para os próximos anos.

Saúde e Educação caminham para lembrar a importância do Setembro Amarelo

A Secretaria Municipal de Saúde de Boca do Acre, em conjunto com as escolas estaduais Danilo Corrêa e Almirante Barroso, realizaram uma grande manifestação em apoio ao Setembro Amarelo, mês escolhido para lembrar e sensibilizar a respeito do combate ao homicídio.

Alunos das escolas mencionadas e os profissionais da Saúde, saíram em caminhada pelas duas principais avenidas da Cidade Baixa, percorrendo o Centro da Cidade e o bairro Macaxeiral, empenhando faixas, cartazes e letreiros com dizerem de incentivo à vida.

Conversamos com a psicóloga Aline Tavares, que atende na rede pública municipal de Saúde, que falou sobre a importância do Setembro Amarelo.

“É de fundamental importância, pois a saúde mental precisa ser colocada como prioridade. E abordar essa temática a respeito do Setembro Amarelo, por meio dessa mobilização em favor da valorização da vida, é essencial, tendo em vista que os índices de suicídio tem aumentado drasticamente”, discorreu a psicóloga.

Aline comentou sobre o índice de suicídio tentado e realizado no município, além dos homicidas em potencial, que são aqueles que por um problema, acabam por pensar em tirar a própria vida.

“Os adolescentes e jovens que estão enfrentando conflitos e transtornos mentais, e muitas vezes não procuram ajuda e acabam achando que desistir da vida é a principal saída para resolução do sofrimento psíquico”, disse.

Perguntada sobre o motivo principal que leva uma pessoa a pensar, tentar e até conseguir tirar a própria vida, Aline respondeu: “O ápice do desespero, de achar que não tem saída ou possibilidade de resolver os conflitos internos e externos, tem contribuído para que muitas pessoas venham desistir da vida”, respondeu.

Para a psicóloga a prevenção se dá primeiramente e principalmente, por meio do diálogo, pois, é possível falar sobre o assunto e colocar em prática as medidas de prevenção, mostrando para a população que existem diversas possibilidades de enfrentar essa problemática, oferecendo suporte, acolhimento, disponibilizando profissionais da saúde para ajudá-los”, finalizou.

UEA encerra hoje, às 17 horas, inscrições para vestibular com vagas para Boca do Acre

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) vai encerrar as inscrições para o Vestibular 2022, acesso 2023, e para o Sistema de Ingresso Seriado (SIS), na quinta-feira (22).

São ofertadas 3.735 vagas, sendo 2.241 para o Vestibular e 1.494 para o SIS.Das 2.241 vagas para o Vestibular, 1.146 são para Manaus e 1.095 para o interior.

Das 1.494 vagas do SIS, 764 são para a capital e 730 para o interior.

Boca do Acre vai ser beneficiada com o curso de Tecnologia em Agrimensura, que acontecerá no período da manhã.

Os editais também disponibilizam 722 vagas para Pessoas com Deficiência (PcDs) e 240 vagas para indígenas. As vagas estão divididas entre 90 cursos: 50 para a capital e 40 para o interior.

Inscrições

As inscrições ficam abertas até 17h (horário de Manaus) de quinta-feira (22). O processo está sendo realizado exclusivamente pelo portal da UEA (www.uea.edu.br).

A UEA enfatizou que o boleto pode ser pago até a sexta-feira (23), mas deve ser impresso durante o prazo de inscrição, ou seja, até a data-limite, que é quinta-feira.

Provas

As provas acontecem nos dias 6 de novembro de 2022 (Conhecimentos Gerais) e 7 de novembro de 2022 (Conhecimentos Específicos e Redação) para os candidatos do Vestibular, e 8 de novembro de 2022 para os candidatos do SIS – Acompanhamento I, II e III.

Os portões serão abertos ao meio-dia e fecharão às 12h50 (horário de Manaus).

Novas turmas

Após várias edições do Vestibular e SIS sem a oferta de vagas para alguns cursos realizados no interior, a UEA irá disponibilizar, nesta edição, novas turmas para os cursos de:Tecnologia em Gestão de Turismo;Tecnologia de Alimentos;Tecnologia em Agroecologia;Tecnologia em Produção Pesqueira;Tecnologia em Gestão Ambiental e Tecnologia em Agrimensura.A universidade também vai ofertar vagas para dez municípios que não foram contemplados em certames anteriores:Apuí, Boa Vista do Ramos,Boca do Acre,Carauari,Jutaí,Novo Airão,Novo Aripuanã,Rio Preto da Eva,Santo Antônio do Içá e São Sebastião do Uatumã.

Resultado

A lista dos candidatos aprovados no Vestibular 2022, acesso 2023, e SIS, será divulgada no dia 5 de janeiro de 2023. O edital de matrícula será disponibilizado na mesma data.

Boca do Acre supera Manaus e Rio Branco no calor

Ontem, quarta-feira (21), Boca do Acre foi uma das cidades mais quentes do Brasil. Aqui, os termômetros do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), através da estação de superfície automática, localizada na Universidade do Estado do Amazonas, registraram a temperatura máxima de 37,9 graus centígrados.

O calor foi grande e apavorante. Não foi difícil saber de relatos de pessoas que tiveram queda ou alteração da pressão arterial por conta da sensação térmica, que de acordo com medições de termômetros portáteis, alcançou os 42 graus.

Consultando os dados do Inmet, constatamos que Boca do Acre foi tão quente que chegou a superar o famoso calor da capital do Amazonas, Manaus, que teve o registro de temperatura máxima de 37,4°C.

Nem a capital acreana, Rio Branco, que também é famosa por suas altas temperaturas nesta época do ano, superou a quentura de Boca do Acre. Os dados mostraram que a máxima verificada na principal cidade do Acre, foi 36,8°C.

Surpreendente também foi perceber que Boca do Acre, com praticamente 38 graus, foi mais quente até do que Palmas, no Tocantins, que ao longo dos anos, detém o título de a capital mais quente do Brasil. Na capital tocantinense, os termômetros marcaram a máxima de 36,4°C.

A única capital da região Norte que teve temperatura mais alta em relação a Boca do Acre, foi Porto Velho – RO. Os rondonienses tiveram que suportar os 38,6°C, com sensação térmica que margeou os 45 graus.

Em Boca do Acre, para piorar ainda mais, o povo continua abusando do direito de queimar e insistindo com todo empenho, em destruir a floresta amazônica com queimadas gigantescas e assustadoras.

Pela décima quarta eleição seguida, exército vai auxiliar nas eleições em Boca do Acre

Desde a eleição do fogo, em 2004, que Boca do Acre nunca mais deixou de ter a presença das forças de segurança para a realização de um pleito eleitoral. De lá para cá já são 18 anos. Naquela época, a cidade viveu uma noite de terro, com prédios públicos e veículos incendiados, ou seja, uma verdadeira barbárie que aconteceu e marcou a história de Boca do Acre.

Desde então, já se vão 14 eleições, contando com disputas municipais, eleições gerais, com primeiro e segundo turno, além de uma eleição para um mandato-tampão, que foi quando Amazonino Mendes venceu e governou por pouco mais de um ano.

Neste ano de 2022, novamente as eleições. Além de Boca do Acre, mais 23 municípios do Amazonas, incluindo a capital, já solicitaram a presença das forças de segurança para a realização das eleições gerais deste ano, no primeiro e no segundo turno.

Aqui, além do exército, ainda tem a presença bastante operante da Polícia Federal, que nas eleições de 2020, marcou de perto os suspeitos de compra de voto, apurando todas as denúncias, conduzindo coercitivamente suspeitos, adentrando em empresas sob desconfiança.

Segunda-feira foi de alta temperatura e Boca do Acre cercada pelo fogo

Boca do Acre teve um início de semana muito difícil. A zona urbana foi literalmente cercada de fogo por todos os lados nesta segunda-feira (19) e ainda teve que enfrentar temperaturas altíssimas, que ultrapassaram os 40 graus de sensação térmica.

Quem gosta de atear fogo, seja de forma criminosa ou irresponsável, não se intimidou, mesmo tendo um helicóptero do Ibama sobrevoando o céu de Boca do Acre.

A mistura de clima seco e bastante quente, foi a combinação perfeita para o fogo, e muito fogo, tanto que o céu escureceu, devido a um cinturão infernal que se formou em uma das margens da estrada do Piquiá, que percorria por mais de 10 quilômetros até o aeroporto.

Era fogo em mata, fogo em fazenda, fogo no tatersal da Associação dos Agropecuaristas de Boca do Acre, fogo vindo do Monte e dos ramais, fogo que espalhou fuligem e deixou mais uma vez o céu encoberto de muita fumaça.

A fumaça por sinal tem feito o morador de Boca do Acre realizar uma verdadeira corrida ao hospital e aos postos de Saúde, em razão de problemas respiratório.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a temperatura ambiente da zona urbana de Boca do Acre, chegou ao pico de 36,8 graus, mas a sensação nas ruas ultrapassou facilmente os 40.

Eduardo Braga promete tirar Boca do Acre da poeira e da lama

O candidato ao governo do Amazonas, Eduardo Braga, percorreu os municípios de Lábrea e Boca do Acre, no último sábado (17), cumprindo agenda de sua campanha.

A passagem por Boca do Acre aconteceu na tarde do já citado dia, onde Braga foi recepcionado no pórtico de entrada da cidade por uma grande carreata, que percorreu as principais ruas da cidade.

Em seu discurso, o candidato do MDB disse que vai tirar do abandono em que Boca do Acre se encontra, falando especialmente das condições precárias do sistema viário.

“Sou muito grato ao povo de Boca do Acre, mas não consigo me calar vendo o povo sofrendo sem uma saúde digna, com ruas esburacadas, com poeira no verão e lama no inverno”, discursou o candidato.

Mais cedo, em Lábrea, Eduardo Braga foi recebido pelo prefeito Gean Barros e por uma verdadeira multidão, que o acompanhou em uma imensa carreata pelas ruas da cidade.

Wilson lidera corrida ao Governo do Am com 34%; Amazonino tem 26%

O governador do Amazonas e candidato a reeleição Wilson Lima (União Brasil) continua a liderar a disputa no primeiro turno das Eleições 2022, diz a pesquisa do Ipec encomendada pela Rede Amazônica.

A pesquisa foi divulgada neste sábado (17) e Wilson Lima lidera a disputa no primeiro turno com 34% das intenções de voto na resposta estimulada. Em seguida está Amazonino Mendes (Cidadania) com 26%, e Eduardo Braga (MDB), com 17%.

Neste cenário, a pesquisa mostra que Lima cresceu 4% e Amazonino caiu a mesma porcentagem na intenção de votos. Além disso, o atual governador do estado lidera entre homens e mulheres, e está com mais intenções de voto entre os moradores do interior do Amazonas, do que entre os da capital.

Já na pesquisa espontânea, Wilson segue líder com 32% da intenção de voto; Amazonino com 19%; e Eduardo Braga com 13%. Nas simulações de segundo turno, Mendes aparece liderando a pesquisa, com 46%, na disputa com Lima e Braga.

Já Wilson lidera, com 43%, na disputa com o candidato do MDB. A pesquisa ouviu 800 pessoas entre os dias 14 e 16 de setembro em 19 cidades amazonenses.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) com o número AM-01902/2022.

Ideb Boca do Acre – Enquanto a maioria das escolas regride, Danilo Corrêa é a que mais evoluiu

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), foi divulgado pelo Ministério da Educação na tarde desta sexta-feira (16), referente ao ano de 2021. A média da maioria das escolas teve uma queda significativa, a exemplo da escola estadual Jacinto Ale, que é considerada uma escola modelo, mas que não conseguiu sustentar a nota que chegou ao teto máximo de 8,2, mas em 2021 caiu para 7,4.

Na contramão da maioria dos estabelecimentos de ensino, está a escola estadual de Tempo Integral, Danilo Corrêa, que dentre todas, foi a que teve maior evolução, quando comparadas as notas de 2019 e 2021. A instituição de ensino cresceu oito décimo de ponto, saltando de 3,6 para 4,4, nos anos finais do ensino fundamental (9º ano).

Nos anos iniciais do ensino fundamental, as únicas escolas que não regrediram na nota, foram: escola estadual José Leite, escola estadual João Gabriel e escola municipal Primeiro Passo. A escola municipal Safira Batista teve o pior desempenho no comparativo das notas. A média do estabelecimento de ensino sofreu um baque de 1 ponto.

A escola Coronel José Assunção (GM 3), não foi muito diferente, negativamente falando, uma vez que lá, o regresso foi de nove décimos de ponto. O terceiro pior desempenho foi, como já citado anteriormente, o da escola estadual Jacinto Ale, que sofreu uma baixa de oito décimos.

A grande maioria das escolas de Boca do Acre já oscilou na nota, ao longo desses 17 anos em que o Ideb é mensurado nas escolas públicas e privadas do Brasil. Mas no caso da Jacinto Ale, foi a primeira vez que isso aconteceu, pois ao longo de quase duas décadas, a escola mantinha o nível bastante elevado, figurando entre os melhores índices do estado do Amazonas.

A média do município de Boca do Acre, nos anos iniciais do ensino fundamental também foi afetada. Em 2019, a nota que era de 5,9, veio para 5,3. Nos anos finais do ensino fundamental, a média também involuiu de 4,9 para 4,6. Já no ensino médio, as escolas tiveram desempenho diferente, evoluindo da nota 3,2 para 3,6.

Falando de rede de ensino, destaque para a estadual, que ficou muito à frente da rede municipal. A média de todas as escolas regidas pela Seduc-Am, foi de 5,9, já as escolas sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação, o índice foi de tão somente 4,7.

Friale alerta para temporais e friagem de um dia

Depois de sensação térmica que ultrapassou os 40 graus em Boca do Acre, a previsão é de uma quinta-feira fria. Mas antes, a previsão do tempo divulgada pelo meteorologista Davi Friale, é de forte ventania, que pode alcançar os 50 km/h.

“É sempre assim! Em geral, nesta época do ano, após dias muito quentes, ondas de frio polar avançam rapidamente na direção da Amazônia Ocidental, provocando queda brusca da temperatura”, escreveu o meteorologista em seu site (www.otempoaqui.com.br).

“Como já havíamos alertado há dois dias, nas primeiras horas da noite desta quarta-feira (14/9/2022) para o dia seguinte, uma forte onda de frio polar chegará, com ventos intensos, cujas rajadas, em alguns pontos, poderão passar de 50km/h”, alerta Friale.

“Será uma friagem de curta duração, pois na sexta-feira, a partir da tarde, o calor retornará. No fim de semana, o tempo será muito quente e ensolarado”, prevê.

Segundo Friale, as condições atmosféricas, nas próximas 24 horas, estarão altamente favoráveis à ocorrência de temporais, com chuvas fortes, raios, ventanias, e, até, em alguns pontos, queda de granizo.

Boca do Acre e Lábrea estão entre os 10 municípios que mais destroem a floresta amazônica

Há muito tempo que Boca do Acre figura entre os municípios que mais degradam a maior floresta do mundo: a Amazônia. Com o passar do tempo e a falta de uma política ambiental punitiva para os criminosos ambientais, a destruição do principal bioma do mundo tem aumentado significativamente, com desmatamento e queimada.

A informação é confirmada todos os anos, a cada novo estudo, a cada novo relatório emitido por vários institutos que monitoram a Amazônia.

Não está sendo diferente em 2022, segundo aponta o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que por sua vez afirmou que a Floresta teve o pior mês de agosto dos últimos 12 anos.

Com o verão amazônico, já foi registrado 3.358 focos de incêndio em apenas um dia. Os dados de setembro apresentam uma queda no ritmo do fogo, mas o problema ainda está longe de terminar, como explica o Secretário executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini.

Segundo o monitoramento do Inpe, o número de queimadas neste período representa 74% do total registrado no mês de setembro do ano passado. Naquela ocasião, o Amazonas registrou 2.799 focos de calor.

Entre os 10 municípios que registram os maiores números durante este mês, dois são amazonenses: Lábrea está na terceira colocação, com 725 queimadas, e Boca do Acre, na 7ª colocação, com 435.As duas cidades ficam localizadas no Sul do Amazonas, região que, durante os últimos anos, vem registrando um aumento significativo de queimadas e também de desmatamento na Amazônia.

De acordo com o especialista, a falta de fiscalização e penalidade para crimes ambientes tem contribuído para o aumento significativo da prática.

Outra vez é importante destacar que Lábrea carrega essa culpa injustamente. O grande problema é ter em seu território, a maior parte do Projeto de Assentamento do Monte, que é ocupado em quase sua totalidade por bocacrenses.

Nesse lugar, a grande maioria dos produtores rurais não são de Lábrea e não têm qualquer vínculo com o município, ou seja, os donos das terras são na sua imensa maioria de Boca do Acre, mas por estarem em território labrense, quando queimam, a culpa não é de Boca do Acre, mas de Lábrea.

Em suma, Lábrea aparece mal no cenário nacional, como incendiária da Amazônia, por ter em seu território, produtores rurais com a cultura de destruição que não são do município.

Nova pesquisa aponta preferência do eleitor amazonense por Lula

O candidato do PT à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, apareceu em primeiro lugar em nova pesquisa realizada no estado do Amazonas. Tanto na modalidade espontânea, quanto na estimulada, Lula vence o atual presidente Bolsonaro.

A pesquisa foi realizada pela Perspectiva Mercado e Opinião.No cenário estimulado, Lula tem 39,5%, e Bolsonaro aparece com 35%. O ex-presidente também fica em primeiro lugar entre os eleitores amazonenses no cenário espontâneo com o percentual de 31,9%, e Bolsonaro está com 28,4%.

A amostra ouviu 1.500 eleitores em Manaus, e nos 24 maiores colégios eleitorais do Amazonas, entre eles está Boca do Acre, onde 20 eleitores foram ouvidos por telefone.

Platô do Piquiá teve noite sufocante com fumaça de queimadas

ICMBio, Ibama, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Força Nacional, Prefeito, Vereadores, toda essa gama de autoridades e instituições presentes em Boca do Acre não estão sendo capazes de inibir a atitude criminosa de colonos, fazendeiros, posseiros, e quem quer que seja que está ateando fogo na floresta no entorno da cidade, asfixiando a população.

Prova disso foi o que aconteceu na noite de ontem, quarta-feira (7), quando o Platô do Piquiá foi tomado de uma névoa densa e bastante prejudicial. Quem estava nas ruas, sentiu uma sensação de asfixia, por conta da qualidade do ar está muito abaixo do aceitável.

O motivo da noite sufocante foram mais uma vez as muitas queimadas causadas, desta vez, mais pelos colonos, do que pelos grandes latifundiários. Pelo menos é o que afirma o gerente de uma das maiores fazendas de Boca do Acre, que revelou ao Jornal Opinião, que já fez mais de uma dezena de boletins de ocorrência, todos eles motivados pelo fogo, que começa em desmatamentos aos arredores de fazendas e termina dentro do pasto.

Ainda de acordo com o gerente da propriedade rural, neste período de seca, a fazenda já perdeu quais de três pastos grandes, o que tem gerado prejuízos enormes.

“A gente sempre conversa com os colonos e pede para que eles nos avisem quando vão colocar fogo da derrubada, assim a gente se protege, fazendo os aceiros, mas sempre somos pegos de surpresa e o trabalho é grande para controlar o fogo”, disse o gerente.

Para piorar, somente o Corpo de Bombeiros do Amazonas, junto com brigadistas, estão tentando, de forma bastante limitada, conter as chamas incontroláveis, que antes eram nas fazendas distantes da sede do município, mas agora estão nos arredores da cidade, provocando risco à saúde e à vida.

A classe política de Boca do Acre precisa se movimentar para trabalhar em leis ambientais de cunho municipal mais severas, no sentido de inibir a ação criminosa e sem controle de cidadãos que estão queimando por esporte, por prazer de ver a vegetação seca pegar fogo.

Prefeitura de Pauini realiza belíssimo desfile cívico da Independência

Os 200 anos da declaração de Independência do Brasil foram comemorados em grande estilo no município de Pauini-Am, vizinho de Boca do Acre, distante à 123 quilômetros em linha reta. Escolas e instituições desfilaram pelas principais ruas e avenidas do município, com pelotões civis, militares e temáticos.

Quem também desfilou e encantou o público, que lotou as ruas, foram os bumbás Glorioso e Estrelinha, que fazem parte da cultura pauiniense e amazonense.

O repórter Romário Vieira deu detalhes do desfile cívico. “Há muito tempo que não tínhamos um desfile como esse, que nos fez voltar ao passado e lembrar de momentos patrióticos marcantes, que já estavam praticamente esquecidos”, disse.

“Pauini passa por um momento de revolução e evolução, com uma nova gestão que está resgatando o orgulho e a alegria do povo pauiniense”, relatou o repórter.

Boca do Acre passou vergonha. Quem salvou a pátria, fora as escolas Marta Augusta e Nilce Avilar, que marcharam pelas ruas do Piquiá e fizeram um breve momento cívico, mesmo sem a presença de nenhuma autoridade política.

Vale destacar que no dia 4 de setembro, a escola Coronel José Assunção, o GM 3, também colocou seus alunos para desfilar pelas ruas da cidade alta, em alusão às datas comemorativas de 5 e 7 de setembro.

Governo do Amazonas começa a executar pacote eleitoral em Boca do Acre

Um serviço já está acontecendo e uma obra está prestes a começar. Esse é o pacote eleitoral que o governador Wilson Lima emanou para Boca do Acre, o que se tornou uma prática corriqueira por todos os governadores, que deixam os municípios à míngua por dois anos e resolvem dar às caras com obras e serviços para as eleições gerais e municipais.

Agora, e como aconteceu em 2020, o asfalto chegou, através da empresa Compasso, que vai executar a obra no valor de 26,4 milhões de reais. Quem licitou o empreendimento foi a Prefeitura de Boca do Acre, portanto o contrato foi assinado pelo prefeito Zeca Cruz, no entanto, o recurso é oriundo de um convênio com o Governo do Amazonas.

Outra benfeitoria que está sendo executada no município pelo governo do Amazonas, é a iluminação pública. Já que o município não conseguiu realizar o serviço durante os seis anos de mandato do atual governo, o Amazonas, mesmo que seja uma medida eleitoreira, começou a iluminar Boca do Acre, começando pelo pórtico de entrada.

O serviço já atingiu a orla fluvial da cidade. Até agora não foram divulgados os valores que o Governo do Amazonas está dispondo para que toda a zona urbana seja iluminada. A Prefeitura de Boca do Acre divulgou em sua página oficial, no Facebook, que é um serviço de parceria, mas só não citou qual é a contrapartida do município, uma vez que só se vê recursos humanos, financeiros e maquinário do Governo Estadual, sem qualquer participação da Prefeitura.

Boca do Acre é o 14º município do Amazonas a receber o projeto do governo, que pretende alcançar 27 até o final do ano de 2022.

TRT leiloa imóvel em Boca do Acre e outros municípios do AM

O Tribunal Regional do Trabalho vai leiloar vários imóveis em todo o estado do Amazonas e Roraima, incluindo Boca do Acre.

Aqui, a propriedade que vai a leilão é um lote de terras que está avaliada em 93 mil reais. O valor arrecadado será revertido para pagamento de dívida trabalhista.

O leilão acontecerá de forma online, nos dias 19 e 20 de setembro. Juntos, os bens estão avaliados em mais de R$ 81 milhões. Além de Boca do Acre, outros municípios, incluindo a capital, terão imóveis leiloados.

Em Manaus, estão as sedes do Nacional Futebol Clube (R$ 24,8 milhões) e do Rio Negro Clube (R$ 9 milhões), além da sede da Apae (R$ 16,1 milhões).No interior do Amazonas, há opções de lotes de terra em Coari (R$ 7 milhões), Iranduba (R$10,1 milhões), Presidente Figueiredo (R$ 130 mil) e Boca do Acre (R$ 97 mil).

Em Boa Vista (RR), vão a leilão um lote com benfeitorias no bairro Cinturão Verde (R$ 280 mil) e um imóvel comercial no Centro (R$450 mil).

Vazante gera estado de atenção em Boca do Acre e mais 10 cidades do AM

O município de Boca do Acre e mais dez do estado do Amazonas entraram em estado de atenção por causa da seca que tem se asseverado nas calhas dos rios Purus, Juruá, Madeira e Solimões.

foto: Danilo Teles

A informação foi dada pela Defesa Civil do Amazonas, por meio do Centro de Monitoramento e Alerta e da gerência regional.

Os municípios em estado da atenção são: Guajará, Ipixuna, Envira, Itamarati, Eirunepé, Carauari e Juruá, na Calha do Juruá; Lábrea e Boca do Acre, na Calha do Purus; Humaitá, na Calha do Madeira; e Tabatinga, na Calha do Alto Solimões.

No caso específico de Boca do Acre, além da vazante dos rios Acre e Purus, provocada pela estiagem, ainda há o complicador das queimadas que afetam o município, o que tem provocado um denso nevoeiro por dias, que não vem da névoa natural, mas do fogo que está destruindo a floresta.

A previsão para os próximos dias, é que o calor aumente, com previsão de temperaturas escaldantes que podem passar dos 38 graus, com sensação que vai ultrapassar os 40.

No entanto, de acordo com a previsão do meteorologista acreano, Davi Friale, a tendência é que a falta de chuva comece a desaparecer, porque o mês de setembro vai encerrar o período de seca.

Tierry se apresenta para grupo seleto em fazenda em Boca do Acre; Veja o vídeo

O cantor sertanejo Tierry não se apresentou em Boca do Acre, como prometido pela Prefeitura do município, para que ele fosse a principal atração da 26ª edição do Festival de Praia, mas nem por isso o artista deixou de visitar as terras bocacrenses ontem, sábado (27), e foi fotografado e filmado realizando uma espécie de apresentação particular, que segundo informações, ocorreu em uma fazenda situada na BR-317.

Nas redes sociais, alguns internautas se manifestaram sobre a presença do artista em uma propriedade particular, que teria contado com a presença de personalidades políticas de Boca do Acre.

Não há confirmação se o prefeito Zeca Cruz, que não se pronunciou pessoalmente na abertura do Festival de Praia, estava no recinto privado, aproveitando o show restrito de Tierry.

Sem problemas com a justiça, por ter realizado o certame licitatório dentro dos critérios, o município de Lábrea, que durante este fim de semana já recebeu grandes atrações como o DJ Jesus Luz, vai encerrar a Festa do Sol com chave de ouro com o show de Tierry.

Mesmo sem Tierry, público lota praia na abertura do festival em Boca do Acre

A ausência da atração nacional Tierry não foi o suficiente para desanimar o público, que compareceu em grande número na abertura do 26º Festival de Praia de Boca do Acre.

Com ou sem cantor famoso, bocacrenses e visitantes estavam com saudades de voltar a aproveitar os famosos luaus, com o clima agradável da noite, saboreando as comidas típicas e outros pratos e guloseimas oferecidos nas areias da gigantesca Praia do Gado.

Foram dois anos distantes daquele que é considerado um dos maiores eventos da calha do Purus, junto com a Festa do Sol, que acontece no município de Lábrea nesta mesma época do ano.

A abertura oficial ocorreu com uma bonita salva de fogos de artifício. Depois, o palco foi tomado de atrações variadas, com apresentações de danças regionais, DJ’s e grupos musicais locais.

Caio Oliveira, funcionário público e turista da cidade de Rio Branco, que sempre visita Boca do Acre nesta época do ano, disse que estava com saudades do Festival de Praia, mas não escondeu a frustração por não ter a oportunidade de assistir a um show de nível nacional, compatível com o que é a história do evento.

Em conversa com barraqueiros, que prefiram não se identificar, havia o lamento, pois segundo eles, a expectativa de faturamento alto era grande, no entanto, com o cancelamento do show do cantor Tierry, os lucros ficaram abaixo do esperado.“Vendemos bem, mas não como esperávamos vender, porque a gente que o pessoal não veio em maior número por causa do cantor”, observou um vendedor.

Outra atração que chamou bastante a atenção do público, foi a apresentação das candidatas ao título de Garota Verão 2022. Há quem tenha considerado que foi o principal atrativo da noite assistir as representantes da beleza bocacrense, representando os quatro cantos de Boca do Acre.

O Festival de Praia segue nos próximos dois fins de semana. O encerramento está marcado para o dia 11 de setembro, sem atrações de renome.

FOTOS: DANILO TELES

Prefeito recebe intimação e show de Tierry está cancelado

O prefeito de Boca do Acre, Zeca Cruz, confirmou o cancelamento do show de abertura do Festival de Praia, que teria a apresentação principal do cantor Tierry, na noite de hoje, sábado (27).

O prefeito foi notificado depois que o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, derrubou a decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas, mantendo a sentença do juiz Otávio Augusto, que por sua vez atendeu ao pedido do Ministério Público do Amazonas.

O MP identificou irregularidades na contratação do show, e entre as observações, ressaltou a desproporcionalidade entre a contratação do show por 235 mil reais, sem o município conseguir cumprir sequer o básico dos serviços públicos.

O prefeito garantiu que o evento vai acontecer, mas sem a atração principal.

Secretário divulga nota mantendo programação Festival de Praia de Boca do Acre com show de Tierry

Argumentando que ainda não foi notificado pela justiça, o secretário de Cultura de Boca do Acre divulgou uma nota na tarde de hoje, sexta-feira (26), mantendo a programação da abertura do Festival de Praia, que acontece amanhã, sábado (27), com o show do cantor Tierry.

Foi também na tarde de hoje, que o Superior Tribunal de Justiça decidiu pelo cancelamento do show, concordando com o Ministério Público do Amazonas, que pedia a suspensão da apresentação do artista, justificando a falta proporcionalidade entre o valor pago ao cantor (235 mil reais), a falta de manutenção de serviços básicos por parte da prefeitura.