Atlético tropeça na lama e no Vasco

O Atlético Acreano tropeçou não somente na lama do gramado no estádio Florestão, mas também no “ferrolho” do Vasco da Gama, após empate sem gols neste domingo (10), pela terceira rodada do Campeonato Acreano.

O empate diante do time da Fazendinha tirou à possibilidade da equipe celeste voltar a dividir com o Rio Branco a ponta da tabela do grupo A. O Galo com o ponto somado neste domingo contra o time cruz-de-malta chegou ao sétimo, dois a menos que o líder Estrelão e um a mais que o Independência, terceiro colocado da chave. Já o Vasco da Gama, com o ponto heróico conquistado chegou à vice-liderança da chave B. O time da Fazendinha soma dois pontos ganhos, um a mais que Náuas e Plácido de Castro.

Próximos jogos

O Atlético retorna a campo na próxima quinta-feira (14), às 20h, para medir forças contra o Náuas. Já o Vasco-AC encara o Andirá, na quinta-feira (21). Os dois jogos estão agendados para o estádio Arena da Floresta.

{gallery}fotos/2019/02-fevereiro/11022019/galeria_galo_vasco:::0:0{/gallery}

Jogo

Com o gramado pesado, as duas equipes tiveram grandes dificuldades para mostrar um bom futebol. O Galo Carijó tinha mais volume de jogo e ainda buscava mais o gol, mas quando criava o goleiro vascaíno Lucas aparecia bem na sua meta.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Galo Carijó pressionou bastante na busca de abrir o placar, mas a zaga vascaína, bem postada, segurava bem o ataque celeste.

Galo pressiona, mas gol não sai

Na busca de continuar com 100% de aproveitamento, o Galo iniciou a etapa complementar de jogo pressionando o gol vascaíno. O poderia ter saído aos três minutos. João Douglas acertou bela finalização, mas o goleiro Lucas fez ótima defesa.

Marcando forte, o Vasco acabou perdendo o zagueiro Richard, expulso aos 13 minutos. Seis minutos depois, os vascaínos poderiam ter chegado ao gol, após assistência de Neto para a conclusão de atacante Marcelo Cabeção, mas o artilheiro errou a finalização.

Com vantagem numérica de jogadores em campo, o Galo continuou pressionando a meta vascaína na busca do gol da vitória, mas ora tinha o time celeste tinha dificuldades no último passe e ora esbarrava na aguerrida defesa vascaína.

Nos minutos finais, o zagueiro celeste João Carlos deixou o campo lesionado e com suspeita de torção de joelho, assim como os times voltando a ter igualdade em numérica de atletas em campo, isso pelo fato do técnico Álvaro Miguéis já ter realizado as suas três substituições.

Desabafo

Na saída do gramado do estádio Florestão, o zagueiro Diego fez um desabafo e criticou a realização da partida neste domingo devido às péssimas condições do gramado do estádio Florestão. “Como atleta fica minha indignação de jogar nestas condições. Isso é desumano para qualquer jogador de futebol”.