Aids: OMS alerta para número de pessoas infectadas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um alerta ontem, primeiro de dezembro, data em que se comemora o dia mundial da luta contra a Aids. De acordo com a OMS, cerca de 1 milhão de pessoas morrem todos os anos por não saber que estavam contaminadas pelo HIV ou por começarem tarde demais o tratamento contra a doença.

Em 2018, o dia mundial da luta contra aids está completando 30 anos de luta mobilização social. Segundo o organização, a estimativa é que 37 milhões de pessoas vivam com o vírus em todo o planeta, sendo que apenas 75% sabe de sua condição e 60% recebem tratamento.

De acordo com os dados aproximadamente 75% das novas infecções por HIV registradas fora da África subsaariana ocorre entre profissionais do sexo; homens que possui relacionamento homoafetivos; usuários de drogas injetáveis; transgêneros; e presidiários, além dos parceiros sexuais de todos que integram o grupo.

Ainda segundo a OMS, estão mais vulneráveis ao risco de serem infectados pessoas que estiveram nas seguintes condições: mantiveram relação sexual sem o uso de preservativo; receberam transfusões de sangue de forma insegura; foram expostas a algum tipo de equipamento injetável contaminado, como agulhas.