Adjuto pede que Boca do Acre seja polo do concurso da Segurança Pública do AM

O parlamentar informou que avaliou o edital e constatou a ausência de um polo na região do Purus, e ressaltou a dificuldade de logística.

O candidato de Boca do Acre a uma das vagas oferecidas pelo concurso destinado à segurança pública do Amazonas, deverá se deslocar para Humaitá, que é o polo mais próximo, se quiser realizar a prova do certame. Isso mesmo, diferente de outras ocasiões, quando o bocacrense teve a oportunidade de fazer a prova sem ter de sair do município.

De olho na situação, o deputado estadual Adjuto Afonso solicitou nesta quarta-feira, 17, a inserção de um polo na Calha do Purus para a realização do concurso público para provimento de vagas na Secretária de Estado de Segurança Pública (SSP), Corpo de Bombeiros, além da Polícia Civil e Militar do Amazonas.

O parlamentar informou que avaliou o edital e constatou a ausência de um polo na região do Purus, e ressaltou a dificuldade de logística.

“Vou fazer um requerimento pedindo essa inclusão. Só vai ter polo em Coari, Itacoatiara, Manacapuru, Tabatinga, Tefé, Humaitá e Parintins, no Purus, por exemplo, não vai ter nenhum, como é que a pessoa que mora em Boca do Acre ou Pauini vai fazer?” questionou o parlamentar.

“O mais próximo é Humaitá. Nós vamos pedir para alterar, que crie também um polo no Purus, em Lábrea, por exemplo, para que as pessoas daquela região possam fazer lá. Muita gente não tem como pagar passagem para sair de Pauini, ir pra Rio Branco e depois Humaitá para fazer o concurso, porque seria essa a logística”, explicou o deputado.

O concurso está oferecendo mais de 2,5 mil vagas anunciadas pelo Governo do Estado, destas, 1.350 serão destinadas à Polícia Militar.