Connect with us

Cotidiano

Acre é o segundo estado onde há maior desigualdade entre o campo e a cidade

Divulgado nesta quarta-feira, 10, o relatório da Fundação João Pinheiro, do Ipea e do PNUD traz novas informações sobre as desigualdades sociais e econômicas no Brasil. O dado que chama a atenção no Acre é em relação à diferença do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre o meio rural e as cidades.

Published

on

Divulgado nesta quarta-feira, 10, o relatório da Fundação João Pinheiro, do Ipea e do PNUD traz novas informações sobre as desigualdades sociais e econômicas no Brasil. O dado que chama a atenção no Acre é em relação à diferença do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre o meio rural e as cidades.

Assim, o Acre é um dos Estados onde foram encontradas as maiores diferenças percentuais entre o IDHM da população urbana e da rural, em 2010. O Amazonas lidera, onde o IDHM urbano era 47,5% superior ao IDHM rural. Em seguida, estavam o Acre, com 40,3% de diferença entre o urbano e o rural, e Roraima, com 37%.

O estado do Amazonas também apresentou as maiores diferenças entre urbano e rural nas dimensões renda e educação. Em 2010, a renda domiciliar per capita média da população rural era 4,5 vezes menor que a da urbana – R$ 141,8 e R$ 644,5, respectivamente. Somente 22% da população rural com mais de 18 anos possuía o ensino fundamental completo, ante 62% da população urbana.

Além disso, segundo o relatório, no Acre, o subíndice de frequência escolar no rural era 41% inferior a adequação idade-série da população urbana, 0,406 e 0,689, respectivamente.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *