A gordura visceral

A GORDURA VISCERAL é aquela que se acumula na região do abdômen entre órgãos e musculatura, e está relacionada com o risco aumentado de condições como elevação de triglicérides e colesterol, obesidade e diabetes. Ela se comporta como uma glândula endócrina, produzindo hormônios (como adiponectina e aromatase) e citocinas inflamatórias (como TNF-alfa e interleucina-6) que quando em DESEQUILÍBRIO afetam negativamente o organismo gerando uma série de consequências.

Uma das consequências é a RESISTÊNCIA À INSULINA, onde há uma dificuldade em se colocar a glicose circulante para dentro das células, para ser transformada em energia. Em resposta, o pâncreas manda mais insulina na tentativa de fazer a glicose entrar nas células. Porém isso pode resultar em um aumento de gordura corporal já que esse hormônio estimula a LIPOGÊNESE no fígado e nos adipócitos (ou seja aumenta a produção de gordura), e ainda prejudica a quebra e a QUEIMA de gordura, dificultando muito o emagrecimento.

Outra consequência é a INFLAMAÇÃO CRÔNICA, que pode ocorrer tanto pelo aumento da concentração plasmática dessas citocinas como pela infiltração de macrófagos no tecido adiposo, mas também pela oxidação de tecidos ocasionada por radicais livres. Então uma forma de reduzi-la é incluindo nutrientes e fitoquímicos ANTIOXIDANTES e anti-inflamatórios frequentemente na alimentação.

Dessa forma, para se alcançar um EMAGRECIMENTO DURADOURO é necessário reduzir a gordura visceral e a inflamação, e reverter a resistência insulínica. A primeira medida é diminuir a % de gordura corporal para níveis saudáveis. É super importante conhecer o nível de gordura visceral através da BIOIMPEDANCIOMETRIA, um exame simples e rápido realizado em consultório.

Procure um nutricionista para que o quadro seja DETALHADAMENTE estudado e então sejam adotadas estratégias mais pertinentes, bem como para AVALIAÇÃO de exames preliminares como glicemia e insulinemia, em conjunto e outros complementares. Além da PRESCRIÇÃO de um plano alimentar que contenha substâncias como vitamina A, C e E, zinco, selênio, curcumina, resveratrol e polifenois em quantidades ESPECÍFICAS.