960x100 nova basa

Heitor Júnior apresenta proposta que beneficia doadores de órgãos

Heitor Júnior apresenta proposta que beneficia doadores de órgãos

O deputado Heitor Júnior (PDT) apresentou durante a sessão desta quarta-feira (22), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), anteprojeto de lei que obriga o Estado a pagar as despesas funerárias de pessoas doadoras de órgãos. O parlamentar justificou que essa é uma forma de incentivar a família a permitir a doação, tendo em vista que o número de doações é muito pequeno.

“Tendo em vista que a doação de órgãos em nosso Estado ainda é muito pequena, nós esperamos que caso esse anteprojeto de lei seja acatado pelo Executivo seja uma espécie de estímulo. Atualmente temos 25 pessoas na fila, em regime de urgência, esperando pela doação de um rim. Outras 50 pessoas também aguardam por isso.

Precisamos buscar soluções urgentes”, salientou.

O parlamentar também falou dos transplantes de fígado e rins que foram realizados na semana passada pela equipe médica do Hospital das Clinicas. “Graças a grande mobilização da equipe médica da Fundação Hospitalar o número de transplantes de órgãos tem aumentado significativamente no Acre, essa é uma notícia que temos que comemorar. Com esse anteprojeto de lei que estou apresentando hoje, a expectativa é que o número de transplante de órgão cresça consideravelmente no Estado, é para isso que estamos trabalhado”, enfatizou.

O líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen (PT) foi um dos parlamentares que ressaltaram a importância da doação de órgãos. “Nós temos que celebrar as dezenas de vidas que estão sendo salvas pelos transplantes realizados no Estado do Acre. Num único final de semana se faz seis transplantes. Não se faz mais transplantes porque as pessoas não têm a cultura de doar os órgãos de seus parentes que morrem no Estado. Quero convocar os colegas para uma cruzada para incentivar a doação de órgãos.

Pouquíssimos estados brasileiros contam com a estrutura que o Acre tem”, destacou.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo