960x100 basa novo

Coluna do Astério: Em novembro começam as chuvas na Amazônia

Coluna do Astério: Em novembro começam as chuvas na Amazônia

• Bom dia!
• Depois de dois dias sem poder escrever a Coluna, estamos de volta hoje.
• Depois do vendaval de sexta-feira, domingo ensolarado e ventilado.
• São Pedro anda ligando demais os ventiladores, principalmente no Caribe.
• Em novembro começam as chuvas na Amazônia...
• Festa em Brasileia e Epitaciolândia ontem por conta do anuncio da construção da ponte e do anel viário.
• O principal objetivo da oposição hoje não é se preparar para tentar derrotar Marcus Alexandre nas urnas.
• É impedi-lo de ser candidato a qualquer custo e de qualquer maneira.
• A suicídio do reitor da Universidade de Santa Catarina, Luís Carlos Cancellier, ainda está dando o que falar.
• Ele foi afastado do cargo acusado de corrupção, não suportou a injúria e chamou atenção do Brasil e do mundo cometendo uma tragédia.
• É preciso repensar os métodos de investigação, acusação, julgamento e condenação.
• Tem algo muito estranho acontecendo.
• Como diz o presidente da OAB-Ac, Marcos Vinicius, “se combate à corrupção respeitando a Constituição”.
• Tem que informar o topo da pirâmide.
• Por outro lado, o que tem de político envolvido em desvio de dinheiro público não é brincadeira.
• Durante o programa Tribuna Livre o ex-deputado federal Osmir Lima questionou a “unidade” das oposições ao entrevistado, deputado Jairo Carvalho (PSD).
• De pronto Jairo respondeu que, nunca na historia a oposição esteve tão unidade.
• Osmir Lima retrucou: “Então porque a imprensa divulga que os parlamentares de oposição apoiam Ney Amorim para o Senado?
• Jairo deu uma boa gaguejada e saiu pela tangente como um bom político.
• O deputado Gehlen Diniz (PP) defende que o presidente Michel Temer (PMDB) deva ser afastado do cargo para ser investigado.
• Tem que fazer o pedido ao senador Gladson Cameli expoente maior do PP em Brasília.
• Gehlen e Jairo Carvalho defendem abertamente o nome do presidente do DEM, Tião Bocalom, para vice de Gladson Cameli.
• O debate fica para abril de 2018.
• Deputado Raimundinho não pode abrir a boca sem pensar como está fazendo.
• É muito passional.
• Dizer que tem vários cargos no governo não soa bem para o eleitor, que também quer uma boquinha.
• o valor do fundo de campanha aprovado para o Senado é de R$ 1,7 bilhão.
• Bilhão é bilhão, Macunaíma! Milhão é milho híbrido do IAC, Capitu.
• O deputado Eber Machado partindo de mala e cuia para o PDT e levando os democratas cristãos juntos com ele.
• O PSDC está com os dias contados com a aprovação da nova cláusula de barreira.
• Outros partidos nanicos também!
• Eber será candidato a deputado federal com amplas chances de vencer.
• A manutenção das coligações proporcionais para 2018 ajuda quem quer entrar na Aleac e prejudica gravemente candidatos à reeleição.
• Ninguém quer fazer coligação com partidos que já tenham parlamentares em seus quadros.
• O deputado que quiser se reeleger vai precisar de votos muito mais do que de esquemas partidários para entrar com poucos votos.
• Cabo eleitoral profissional conhecido como “liderança sem limites” anda a procura de um candidato a deputado para apoiar em 2018.
• Como uma condição:
• Que tenha “estrutura” de campanha, de liso basta ele.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo