960x100 basa novo

Vereador indica Mestre Muniz ao prêmio de Cidadão Verde

Vereador indica Mestre Muniz ao prêmio de Cidadão Verde

Fundador da Casa de Recuperação Caminho de Luz e do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal - Núcleo Chave de Salomão, José Muniz de Oliveira, 59 anos, mais conhecido como “Mestre Muniz”, foi o escolhido pelo vereador e primeiro secretário da mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco, para receber o prêmio de “Cidadão Verde”, honraria concedida anualmente pela Casa àqueles que contribuem para o desenvolvimento da cidade.

Por ter uma íntima relação com a floresta em benefício das pessoas, Dr Jakson Ramos acredita que o trabalho desenvolvido pelo Mestre Muniz tem um impacto significante para a sociedade acreana, pois tem ajudado milhares de pessoas a saírem do mundo das drogas utilizando produtos da floresta. “O Mestre Muniz merece sim o nosso respeito e toda a nossa consideração.  O título de Cidadão Verde é um título mais do que merecido e eu tenho a honra de poder indicar ele como sendo um dos recebedores desse prêmio”,  afirmou o vereador.

Mestre Muniz trabalha há 25 anos com a cura de dependentes químicos através do chá de Ayahuasca. Em quase três décadas de trabalho  no Centro Espírita e na Casa de Recuperação Caminho de Luz, acredita ter ajudado  milhares de pessoas a abandonar o vício das drogas. “Nós acolhemos milhares de pessoas porque não são só aqueles que se recuperaram, mas também aqueles que visitaram a nossa casa. Hoje temos mais de 500 pessoas que bebem o chá conosco entre os internos e sócios nas 7 unidades de recuperação em todo o Acre”, relata Muniz.

Segundo ele, a preocupação com a floresta está sempre no seu trabalho. “Nós buscamos plantar a chacrona e o mariri, que também precisamos colher. Temos essa relação do plantio do verde, porque se não tiver mais floresta, nós não temos mais o produto pra colher. Nós fazemos essa colheita em uma reserva próximo ao Rio Iquiri em uma área não desmatada, e zelamos por ela, porque nós sabemos que precisamos muito cuidar da nossa floresta”, ressalta. (Assessoria)

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo