960x100 basa novo

Tião Viana afirma que ‘integridade e coragem’ prevaleceram diante da mentira

Tião Viana afirma que ‘integridade e coragem’ prevaleceram diante da mentira

A exclusão do governador Tião Viana e do senador Jorge Viana, da lista de políticos suspeitos de participar do esquema de corrupção na Petrobras, repercutiu positivamente entre integrantes da bancada do PT na Assembleia Legislativa, assessores do alto escalão na Casa Civil e pelos próprios irmãos. 

“Podemos dizer que a decisão do Judiciário é uma reafirmação da honra e da dignidade de um homem público, que zela pela transparência e pelos princípios básicos da democracia”, afirmou ao OPINIÃO o porta-voz do Governo do Estado do Acre, Leonildo Rosas, referindo-se ao mandatário do estado.

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, acolheu pedido da Procuradoria-Geral da República que concluiu não haver indício de que os irmãos tenham participação nos atos investigados na área de abrangência da Operação Lava Jato.

Conforme Rosas, ‘a judicialização da política’ no país é o grande mal que constrange pessoas e macula inocentes.

“Vivemos num tempo em que primeiro se condena para depois repor-se a honra. Não é a primeira vez que tentam jogar o nome do governador na lama, na podridão, mas ela está longe do governador, e ele está longe da podridão”, pontuou o porta-voz, referindo-se a citação do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, primeiro delator da Lava Jato.  

Costa acusou Tião de ter recebido R$ 300 mil para sua campanha ao Senado, em 2010, de uma empresa fornecedora da Petrobrás. O governador sempre afirmou que a doação era legal e devidamente informada à Justiça Eleitoral.

Em fevereiro deste ano, Tião Viana obteve a vitória, quando a Procuradoria Geral da República pediu ao Superior Tribunal de Justiça o arquivamento do inquérito aberto com as informações prestadas por Costa sobre o governador.

“O governador Tião Viana sempre defendeu as investigações [da Lava Jato] e não pode ter a sua trajetória política limpa e ilibada desabonada por irresponsáveis”.

Em nota, o governador Tião Viana afirmou que tem “integridade, coerência e coragem para não aceitar a sanha condenatória de setores poderosos que destroem reputações tomando apenas a delação interessada de corruptos apanhados no crime”.

Jorge Viana diz que “decisão é um presente” 

O senador Jorge Viana classificou a decisão de Fachin como um presente e afirmou que a justiça está sendo feita.

Em áudio enviado para o OPINIÃO por meio de aplicativo de celular, Jorge ressaltou que todos no Acre sabem o que ele e o irmão, o governador Tião Viana, têm feito pelo estado, “trabalhando com muita honestidade e dedicação” e que não poderiam ser enlameados pelo que tachou de “política suja” que está vivendo o país hoje.

Quanto às investigações agora sobre prestações de contas de campanha, ele afirmou que todo mundo está sujeito a isso e que essa condição não o preocupa.

Líder do governo na Aleac, Daniel Zen comemora

Pelas redes sociais, o deputado Daniel Zen, que está em agenda em Cruzeiro do Sul, recebeu com “imensa alegria e sentimento de justiça, a notícia” da exclusão de Tião e Jorge da lista de políticos suspeitos de envolvimento com corrupção na Petrobras.

“Confiamos na justiça. E estamos felizes com a decisão, certos da inocência e retidão de conduta de dois grandes líderes do PT, da Frente Popular e do projeto de Governo que tanto fez e tanto ainda há de fazer em benefício do Acre e dos acreanos”, afirmou.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo