960x100 basa novo

Deputados estaduais debatem sobre PLs que reajustam vencimentos de servidores

Deputados estaduais debatem sobre PLs que reajustam vencimentos de servidores

Os projetos do governo do Acre que reajustam salários de algumas categorias e alteram PCCS de servidores públicos estaduais pautou a sessão desta terça-feira (21) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). O deputado Gehlen Diniz (PP) disse que estaria preocupado com a pressa na votação estipulada para acontecer até quinta-feira.

“Fui um dos maiores defensores de reajustes para os servidores, porque chegava reajustes pontuais para a defensoria, delegados, mas as outras categorias não recebiam benefícios. Isso me faz lembrar o episódio do décimo terceiro, quando o governador falava de crise, mas saiu como herói quando anunciou o pagamento”, disse.

Segundo o oposicionista, o governador Tião Viana saiu como herói quando realizou o pagamento do décimo terceiro em dezembro alegando crise. “O governador se contradiz quando anuncia esse aumento, em dezembro ele disse que não tinha dinheiro em caixa para pagar o décimo, e agora vem com o projeto de aumento salarial. É um santo. A verdade é que havia dinheiro para pagamento do décimo terceiro e há dinheiro para reposição salarial, sim porque não é aumento é reposição de perdas”, complementou.

O progressista afirmou que não viu os projetos, mas que está quase certo de que o reajuste será parcelado e que vai terminar próximo das eleições do ano que vem. “Só vou votar os projetos depois de ler todos com muita atenção.

Precisamos analisar com cuidado para não cair nas pegadinhas. Não posso votar projetos sem ler, isso seria uma vergonha. Mas de uma coisa podem ficar certos, se for para o bem do servidor, eu votarei a favor com certeza”, afirmou.

Em pronunciamento o líder do PT, Lourival Marques, afirmou que a votação dos projetos vai beneficiar um grupo grande de servidores. “Ao longo de 18 anos o governo do PT tem respeitado e discutido os reajustes salariais com todas as categorias de servidores. A situação do Acre é confortável diante de grandes estados como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul que parcelaram pagamentos do ano passado”, ressaltou.

O parlamentar falou do empenho do governo do Acre para garantir o pagamento dos servidores públicos. “Ainda estamos lutando contra a crise, mas comparando com os grandes estados que estão quebrados e devendo décimo terceiro, janeiro e fevereiro, mostramos o compromisso de um líder como o governador Tião Viana, que quer terminar seu mandato em 2018, com muita responsabilidade. Isso só pode ser feito quando tem uma administração responsável que aplica as finanças do Estado de maneira correta”, destacou.

O líder do governo, Daniel Zen (PT) disse que os projetos de lei que fazem a recomposição de salários e alterações nos PCCRs dos servidores nas áreas de saúde, educação, segurança, gestão e produção tem sido prioridade do governo do Estado.

O deputado explicou que os projetos não foram enviados antes por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal. Para ele, o governo demonstra responsabilidade num momento de grave turbulência financeira e aguda crise política que atingem os estados brasileiros que atualmente sofrem com a falta de receita e os atrasos nos pagamentos de salários de servidores públicos.

“Isso só está sendo possível porque o governo do Acre reduziu o custeio da máquina e aumentou a arrecadação.

Acompanhei o processo de negociações com a educação.

Aguardávamos ansiosos por este momento da chegada dos projetos de lei, que só foi possível graças a força tarefa liderada pela Casa Civil. O governo se esforçou grandemente para que os projetos fossem encaminhados a esta casa na data de hoje”, finalizou.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo