960x100 basa novo

Brasileia realiza 1ª Conferência para discutir saúde da mulher

Brasileia realiza 1ª Conferência para discutir saúde da mulher

O auditório do Centro de Educação Permanente – CEDUP – de Brasiléia recebeu servidoras e servidores municipais e estaduais e a sociedade civil organizada para a realização da 1ª Conferência de Saúde da Mulher.

Durante todo o dia desta quarta-feira, 10, no CEDUP, a prefeitura de Brasiléia através da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Governo do Estado do Acre e os conselhos municipal e estadual de saúde, realizou a 1ª Conferência Municipal de Saúde da mulher, onde políticas públicas, principalmente as voltadas para a saúde feminina, serão debatidas.

Em uma sociedade machista e tradicionalmente patriarcal, as conferências que debatem as políticas de gênero e políticas públicas voltadas para as mulheres, são de suma importância para a desconstrução desse conceito de homem que trabalha fora e que a mulher é a dona de casa, e principalmente para que a violência, tanto física quanto psicológica, contra a mulher seja desencorajada e que tenha punições cada vez mais severas.

Brasiléia foi o primeiro município a realizar a conferência, uma alusão ao fato de sua gestora ser uma mulher de fibra e coragem, que enfrentou esse machismo e adentrou em um segmento predominantemente masculino que é a política.

“Hoje para nós, mulheres de Brasiléia, é um momento histórico, pois a mais de 20 anos não nos reuníamos para discutir sobre saúde da mulher. A primeira conferência que aconteceu foi a nível nacional, e só agora, 20 anos depois, é que o conselho nacional de mulheres decidiu retornar com as conferências e englobar todos os municípios e estados. Teremos uma extensa programação com palestras e grupos de trabalhos, que irão discutir as propostas e tirar encaminhamentos e delegados para a fase estadual da conferência”, esclareceu a presidente do conselho municipal de Saúde, Dhiony Lima.

“Este é um momento privilegiado, pois quando fazemos as conferências municipais eles são foro legitimados de debates e construção de propostas. O mais importante das conferências é que as propostas ali relacionadas serão tratadas de forma prioritária pelos governos, tanto municipal quanto estadual e federal, este é o objetivo das nossas conferências”, declarou a conselheira estadual de saúde, Lucia Freitas.

A prefeita, Fernanda Hassem, estave presente e participou da solenidade de abertura da conferência, ressaltando a importância da saúde voltada para as mulheres e do contentamento em ser o primeiro município do Acre a realizar a conferência

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo