960x100 basa novo

“A Saúde do nosso Estado está à deriva”, afirma deputado Raimundinho da Saúde

“A Saúde do nosso Estado está à deriva”, afirma deputado Raimundinho da Saúde

Odeputado Raimundinho da Saúde (PTN) disse que a Saúde do Acre se encontra sem comando. Disse também que a pasta não pode ser utilizada para fins políticos.

“Eu venho pedindo que olhem com bons olhos para a Saúde do nosso Estado. Não dá para fazer da Saúde barganha política. Tem mais de 600 pacientes esperando para fazer sessões de fisioterapia. Foram demitidos, dos irregulares, cinco fisioterapeutas da Funbesa, dois do Dom Bosco, dois pediram demissão para ir para outros estados e um outro pediu afastamento. Um déficit de oito profissionais e não vemos um movimento para mudar isso. Precisa de uma intervenção urgente, quero pedir ao líder do governo que intervenha nisso também. A Saúde do nosso Estado está à deriva”, pontua.

Raimundinho da Saúde lamentou a ausência de representantes da Secretaria de Estado de Saúde nas audiências públicas promovidas pela Assembleia Legislativa, por meio da Comissão de Saúde.

“Nem nas audiências o pessoal da Sesacre está indo. Parece que o interesse agora é fazer política eleitoral e quem perde com isso são aqueles que mais precisam. Não podemos permitir que isso aconteça”, disse o parlamentar acreano.

O deputado falou, também, a respeito do hospital de Manoel Urbano. Afirmou que a unidade funciona em precárias condições. Ele criticou a direção do hospital quanto ao tratamento dispensado aos funcionários e pacientes.

“Na quinta-feira passada todos os vereadores de Manoel Urbano, funcionários do hospital e a população foram às ruas, porque a direção do hospital trata os funcionários sem a digna atenção que deveriam receber. Além disso não há estrutura», cita.

Finalizando, ele reconheceu o esforço do governador Tião Viana para resolver os problemas da Saúde e explicou que sua indignação é referente à falta de gestão na Secretaria de Estado de Saúde, gerida atualmente pelo secretário Gemil Júnior.

“Quando digo que ‘a saúde está à deriva’, estou colocando que falta gestão dentro da Secretaria de Saúde. O governador tem feito tudo que deve ser feito, mas alguns têm antecipado o pleito eleitoral, fazendo política em todos os municípios do Estado.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo