960x100 basa novo

No Dia Internacional do Consumidor, Procon intensifica ações

No Dia Internacional do Consumidor, Procon intensifica ações

Como parte das atividades realizadas durante o Dia Internacional do Consumidor, comemorada dia 15 de março, a Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor no Acre (Procon/AC), realiza uma semana de atividades para divulgar e alertar os consumidores sobre seus direitos. Na manhã de ontem, por exemplo, os servidores realizaram a entrega de material educativo no Centro de Rio Branco e na Central de Serviços Públicos (OCA).

“Tradicionalmente comemoramos esta data divulgando o cadastro de reclamações, mas esse ano fizemos diferente: Priorizamos a relação de harmonização com o consumidor, e estamos com uma série de atividades que acontecerão durante toda semana”, explica o diretor do Procon, Diego Rodrigues.

Palestras, distribuições de panfletos com o esclarecimento a dúvidas nas centrais de atendimentos acontecem durante toda semana, e deve se estender durante todo o ano.
“Temos tido o fortalecimento da política de defesa dos consumidores. O Procon tem sido atuante nesse sentido. Temos trabalhado para isso, informando o consumidor”, diz.

Para o diretor, todo trabalho feito é para aproximar as pessoas de seus direitos, e por este motivo comemora os avanços conquistados até o momento.

Ana Paula, 29 anos, diz que ainda não vê muito a comemorar, mas ainda assim reconhece a necessidade de uma boa representação. “Somos lesados a todo instante, quem precisa é que sabe. Por isso, não vejo muito a ser comemorada nesta data, mas mesmo assim é importante que exista o dia para que se intensifique, para que olhem um pouco diferente, porque somos nós que mantemos os fornecedores”, opina.

As reclamações

Atualmente, as reclamações mais comuns continuam sendo contra as empresas de telefonia móvel e fixa seguida pelos bancos. A lista oficial ainda não foi divulgada, mas o Procon já adiantou que estes são os dois mais reclamados.

“As reclamações são muitas. A gente tem trabalhado na busca para melhorar a qualidade desse serviço, mas ainda tem muito que avançar”, esclarece Diego.

Para isso, diretoria tem procurado a ajuda de parceiros para poder ofertar um melhor serviço aos consumidores acreanos.

Crimes

As principais queixas são as de ofertas não cumpridas, a troca de produtos que não acontece. “Por isso, trabalhamos para que aquelas pessoas que não tenham informação passem a ter para que não sejam lesadas.”

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo