960x100 basa novo

Acre reduziu o desmatamento em 2017 e assegurou R$ 115 milhões para o meio ambiente

Estado desenvolve uma política de produção com base na sustentabilidade (Foto: Arison Jardim/Secom) Estado desenvolve uma política de produção com base na sustentabilidade (Foto: Arison Jardim/Secom)

Em curso de uma política de desenvolvimento sustentável, pautada na valorização do ativo ambiental, justiça social e crescimento econômico, o governo do Estado fortaleceu em 2017 as parcerias e ações para continuar avançando.

Com uma redução de 34% do seu desmatamento ilegal, conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/2017), o Acre demonstrou na prática que é possível produzir, desenvolver e preservar.

Os resultados respaldaram o governo a conseguir capitanear uma segunda fase do Programa REM (REDD EarlyMovers – pioneiros na conservação), financiado pelo Banco Alemão KfW.

Durante a COP23, dois novos acordos para investimentos foram assinados entre o Estado acreano e os governos da Alemanha e Reino Unido. Acre e Mato Grosso foram os únicos estados subnacionais brasileiros a conseguirem uma cooperação direta com governos estrangeiros. Com isso, o governador Tião Viana assegurou R$ 115 milhões para a proteção da floresta e o desenvolvimento sustentável.

Neste ano de conquistas e realizações, o estado sediou também o 16º Fórum de Governadores da Amazônia Legal. O encontro foi marcado pela criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal – instrumento jurídico que integra as unidades federativas em bloco, impulsionando ações, programas e investimentos em prol do desenvolvimento regional.

“Nossas atividades econômicas são pautadas no respeito às questões ambientais, sociais e climáticas”, ressalta o secretário de Estado de Meio Ambiente, Edegard de Deus. (Maria Meirelles/Secom)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo