960x100 basa novo

PSAI: Senai/AC promove inclusão de pessoas com deficiência

PSAI: Senai/AC promove inclusão de pessoas com deficiência

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Acre (Senai/AC) tem fortalecido sua atuação no que diz respeito à inclusão de pessoas com deficiência, tanto em seus quadros funcionais como nos cursos ofertados à sociedade. As ações fazem parte do Programa Senai de Ações Inclusivas (PSAI), que tem como proposta oferecer qualificação para que pessoas com limitações possam trabalhar na indústria.

Em Rio Branco, um dos beneficiados pelo PSAI é o jovem aprendiz Matheus Ferreira Borges, 17, que está realizando a prática profissional do curso de Assistente Administrativo na Unidade de Gestão de Pessoas (Unipes) da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac). Mesmo sem conseguir movimentar as pernas, em virtude de complicações no parto de sua mãe que acarretou uma Paraplegia Espática, o estudante do curso de assistente administrativo do Instituto Senai de Tecnologia Madeira e Móveis (IST) tem demonstrado empenho em sua primeira oportunidade de trabalho e sonha em trabalhar na área de administração.

“Uma das minhas funções é ajudar a arquivar documentos do setor de Recursos Humanos. Juntamente com o meu irmão gêmeo, o Marcos, trabalho das 13h30 às 17h30. Além dos ensinamentos, desde que comecei a estagiar consegui vencer um pouco a timidez. Acredito que essa oportunidade pode ajudar a abrir novas portas futuramente e planejo atuar no segmento de administração”, comenta o jovem.

Os cursos de habilitação técnica e qualificação profissional do IST Madeira e Móveis e da Escola Senai Coronel Auton Furtado têm atualmente, entre os alunos matriculados, autistas, jovens com deficiência visual e mental, altas habilidades e condutas típicas, entre outras limitações.

Sobre o Programa Senai de Ações Inclusivas – PSAI

O objetivo principal do PSAI é a educação profissional de pessoas com deficiência, de forma que elas se tornem autônomas e capazes de conquistar uma vaga no mercado de trabalho por meio de suas potencialidades. Com o programa, além de cumprir a lei que estabelece cotas para deficientes nas empresas, o empresário pratica a responsabilidade social.

As pessoas qualificadas têm chances de inclusão e ascensão no mercado de trabalho. Os profissionais são capacitados pelo PSAI em centros de ensino do Senai espalhados por todo o país. Esses centros, arquitetonicamente preparados e equipados, contam com profissionais treinados para cada tipo de limitação. As pessoas com deficiência – física, auditiva, intelectual, visual ou múltipla – frequentam os cursos regulares da instituição, mas com material didático adequado a cada necessidade. (Assessoria Fieac)

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo