960x100 basa novo

Marcha da Defesa Animal é realizada amanhã na Capital

Marcha da Defesa Animal é realizada amanhã na Capital

A Organização Não Governamental (ONG) Associação Sociedade Amor a Quatro Patas, entidade de proteção animal sem fins lucrativos, que atua no resgate e tratamento de animais de rua, promove neste sábado, 7, a da Marcha da Defesa Animal. A concentração será na Praça Plácido de Castro, em Frente ao quartel da Polícia Militar, Centro, às 15h.

De acordo com Amanda Lima, uma das responsáveis da associação, a ação é um evento simbólico, que teve sua primeira edição em 2013, e se consolidou no Brasil como uma manifestação nacional, pacífica, que pede o aumento das penas em casos de maus-tratos, crueldade, abandono e demais crimes cometidos contra os animais, além de visar a conscientização sobre a adoção responsável.

Lima conta ainda que a idealizadora é a ativista Nelma Lobo, mineira, moradora de São Paulo, e a Marcha tem por objetivo lutar pela causa animal frente à legislação e aos legisladores brasileiros. Ela afirma também que tal manifestação tem caráter apartidário e não é financiada por partidos políticos, sendo apoiada em sua maioria por entidades de proteção animal e protetores independentes, além de simpatizantes que apoiam a causa animal, ainda que não estejam inseridos no movimento de proteção.

“A Associação Sociedade Amor a Quatro Patas está à frente do evento no Estado do Acre, porém não possui renda fixa e sobrevive de doações, bazares e brechós beneficentes, que servem para custear o pagamento das despesas com clínicas veterinárias, compra de medicamentos, alimentação e produtos para a higienização e manutenção dos locais onde os animais, sob sua responsabilidade, estão abrigados. Contamos com um público de mais ou menos 300 participantes”, diz Amanda.

Na concentração, ocorrerá a vacinação da antirrábica por parte do centro de zoonoses. Além disso, Lima reforça que o objetivo da marcha é pedir que as leis que existem atualmente sejam cumpridas e pedir ao governo, aos políticos de forma geral que eles possam ver que a causa animal não é só questão dos animais, é questão de saúde pública também.

“Pediremos, durante o evento, que o poder público incentive e apoie as castrações, pois só através dessa é que podemos ter um controle de animais de rua e incentivar a adoção”, finaliza Lima.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo