960x100 basa novo

Reunião avalia cheia dos rios

Reunião avalia cheia dos rios

A Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais (CEGdRA), reuniu - se com meteorologistas e hidrólogos do Sistema Nacional de Proteção a Amazônia (Sipam), representantes do Serviço Geológico do Brasil e do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e de órgãos de proteção, monitoramento e defesa do Estado para fazer avaliação das cheias rios e traçar estratégias de previsão.

O encontro, que foi realizado na manhã de quinta-feira, 23, na sala de reunião da Fundação de Tecnologia Do Acre (Funtac), apresentou previsões para o final do trimestre de 2017.

Na oportunidade, diretora técnica do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Vera Reis, relatou sobre o que as chuvas causaram ao nosso solo.

“As condições meteriologicas são de fundamental importância, em especial agora, que todo o terreno está saturado das várias chuvas que ocorrem de janeiro até agora. Isso significa que tudo que chove vira vazão. Então todo cuidado é pouco, pois qualquer chuva, inclusive de baixa intensidade, já é suficiente pra deslocar a cota do rio para uma condição de alerta”, destaca Reis.

Segundo a diretora devido ao saturamento [do solo] órgão achou por bem trazer as instituições do nível nacional como o Sipam e Cemaden pra discutir quais possibilidades existem, pois já existem comunidades isoladas em áreas onde não ocorrem plataformas.

“Vamos fornecer subsídios de informações adequadas sobre quais áreas teremos maior concentração de chuva, onde os rios estão em condição de subir com maior rapidez e a partir daí as instituições poderão se preparar para prevenção e evitar desastres. E isso é importante para termos uma visão geral do que vai ser esse final de trimestre para o Estado”, disse a diretora.

Ainda de acordo com a diretora a previsão para este feriado de carnaval é de muita chuva, assim como já aconteceu em anos anteriores. No entanto os órgãos competentes estão em alerta.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo