960x100 basa novo

Hora do Mamaço é realizada em Rio Branco

Hora do Mamaço é realizada em Rio Branco

Em alusão a Semana Mundial do aleitamento Materno, a Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Universidade Federal Acre (Ufac) realizaram a “Hora do Mamaço”, na manhã de sexta-feira (4) no campus da instituição de ensino.

De acordo com Maria Tereza Mont, coordenadora da área técnica da saúde da mulher, criança e adolescente, a ação começou em 2011 e tem como objetivo conscientizara população sobre a importância do aleitamento materno.

“Queremos destacar que a mulher pode amamentar seu filho onde ela quiser, sem discriminação e vergonha. Hoje, o leite materno é considerado padrão ouro, pela sua importância na saúde da criança. Temos, aqui, profissionais da saúde, mães alimentando seus bebês, trabalhadores, pais, avós. Todos nessa luta do aleitamento materno exclusivo até os seis primeiros meses de vida”, disse a coordenadora.

Thaís Moura é mãe da pequena Beatriz Moura, nove meses, para ela a amamentação, além de aumentar a imunidade da criança, fortalece o vínculo com a mãe.

“É de suma importância para o crescimento, desenvolvimento emocional e físico dos nossos filhos. Tenho um filho de 12 anos que também mamou durante nove meses e, pra mim, é um prazer amamentar meus filhos”, conta.

Irís Lemes é mãe do recém-nascido Valentin de 20 dias, ela pretende amamentar o pequeno somente no peito até os seis meses.

“Desde a gravidez sempre tive essa consciência. É tanto que nunca comprei mamadeira ou chupeta para ele. No início, meu bebê teve dificuldades de mamar, mas com o auxílio das enfermeiras com massagem nas mamas ele foi pegando”, relatou.

Além disso, as mães foram informadas sobre a lei Nº 2.220/2016 de combate ao preconceito contra a amamentação em público, que simboliza a luta contra a violência a mulher, sancionada pelo prefeito Marcus Alexandre no fim do ano passado.

“Estamos, aqui, exercitando o que o mundo precisa que é o amor. Esse gesto de hoje é isso e garante a vida, integração entre as pessoas e nos coloca uma reflexão de que nossa cidade nosso país têm jeito. Hoje, quem entra na rede SUS para fazer pré-natal consegue suas sete consultas e duas ultrassonografias garantidas”, finalizou o secretário municipal de saúde, Oteniel Almeida.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo